Troca de dentadura por prótese fixa em implantes (fotos antes e depois)

O tratamento para troca de dentadura por prótese fixa em implantes dentários melhora a mastigação e a fala, além de proporcionar mais conforto e segurança para sorrir sem medo.

Troca de dentadura por implantes com prótese fixa é uma opção para a maioria das pessoas

Não é raro ouvir de uma pessoa que precisa usar dentadura, relatos de períodos sentindo desconforto, incômodos ou até mesmo vivência de experiências constrangedoras, como por exemplo prótese dentária que cai. 

A prótese móvel é uma alternativa para pessoas que perderam todos os dentes de uma arcada, porém muitos modelos feitos em acrílico apresentam estética limitada (aparência de plástico) e resistência razoável.

Entretanto as queixas mais comuns sobre prótese móvel são: dentadura machucando a gengiva, dentadura folgada, frouxa ou caindo, prótese dentária céu da boca machucando, dentadura doendo, entre outros.

Dentaduras com problemas atrapalham a mastigação, a alimentação e por consequência a correta nutrição, interferência na fonação, experiências que causam estresse e prejudica o bem estar e a saúde. Além disso, uma prótese móvel com limitações estéticas compromete a beleza do sorriso e a autoestima.

A prótese total fixa sobre implantes então surge como uma excelente alternativa para melhorar a vida de quem precisa repor os dentes perdidos.

Quais são as vantagens de uma prótese dentária fixa em relação a prótese móvel?

Quando o uso da prótese móvel traz algum desconforto, seja funcional, estético ou sensorial, há então a oportunidade de substituí-la por uma versão fixa. Implantes com prótese fixa vantagens:

  • Não movimenta e não precisa de adesivos para fixação
  • Não cai, evitando experiências constrangedoras
  • Os materiais da prótese são mais bonitos e resistentes, especialmente as próteses de zircônia livre de metais.
  • Não machuca gengiva e mucosas
  • Mais segurança para mastigar, sorrir e beijar
  • Melhora a dicção
  • Não possui céu da boca acrílico, melhorando a fala e a experimentação dos alimentos
  • Aumenta o suporte labial, melhorando o aspecto de boca murcha e lábio fino.

Leia mais: Quanto tempo dura uma prótese dentária

Quando devo trocar a prótese dentária móvel por uma prótese fixa?

Você deve estar se perguntando: como saber se eu posso fazer a troca de dentadura por implantes com prótese fixa? O primeiro passo é agendar uma consulta com o Dr. Roberto Markarian, que primeiramente fará uma avaliação minuciosa da saúde bucal e geral e conhecer hábitos do paciente. Também será necessário realizar um exame radiográfico, que é a tomografia computadorizada, para visualização do volume ósseo bem como sua qualidade. Isso é primordial para planejar a quantidade de implantes que serão colocados no osso.

Pessoas que usam dentadura há muitos anos apresentam grande perda óssea no maxilar e isso é uma preocupação comum nas pessoas que gostariam de colocar implantes para usar uma prótese fixa. Como alternativas, realizamos diversas técnicas de enxerto ósseo, ou então a utilização de implantes curtos concebidos para quem com reabsorção óssea.

Outra questão importante é a escolha do material da prótese, que será decidida durante a consulta após a avaliação do paciente para então indicar quais seriam os modelos mais adequados para as necessidades e hábitos de cada pessoa.

Os principais materiais de prótese dentária para implantes são:

  • Resina – material plástico utilizado para confecção de prótese total. O protocolo de Branemark é uma prótese total com estrutura metálica e dentes e gengiva em resina. Saiba mais.
  • Metalocerâmico – Prótese com estrutura metálica (barra metálica) e dentes caracterizados em porcelana dental. Saiba mais.
  • Zircônia e porcelana – Prótese com estrutura interna em zircônia e dentes caracterizados em porcelana dental. Sem dúvida é a opção mais estética e semelhante aos dentes naturais. Fabricada por sistemas computadorizados. Saiba mais.

Um outro aspecto a ser observado é que dependendo do recuo ósseo e gengival, se é leve ou muito grande, vai guiar a confecção de prótese fixa sem ou com camada de gengiva para recompor o desenho natural da gengiva. Saiba mais aqui.

Fotos de antes e depois de um tratamento de troca de dentadura por prótese dentária fixa com implantes

Prótese móvel x prótese estética de zircônia fixa em 6 implantes dentários
Tratamento realizado na ImplArt Odontologia para troca de prótese móvel (dentadura acrílica) por uma moderna prótese de zircônia fixa em implantes dentários. Observe a extraordinária mudança no sorriso, que ficou mais aberto e bonito por causa do aumento do suporte labial.

Quantos implantes são suficientes para segurar a prótese dentária fixa?

A quantidade de implantes dentários geralmente varia de 2 (Overdenture dentadura semi fixa), 4 e 6 por arcada. Mas ressaltamos que, tanto o número ideal de implantes distribuídos pela a arcada, como também a escolha do melhor material da prótese dentária fixa, só podem ser decididos após uma avaliação do implantodontista experiente e de uma boa conversa entre dentista e paciente.

É fundamental avaliar bem o paciente – sua saúde, hábitos e expectativas – para então planejar o tratamento com a melhor expectativa de resultado e durabilidade, algo que realmente vai mudar a vida para melhor.

Sempre recebemos perguntas sobre o preço de prótese dentária, quanto custa uma prótese fixa total, preço de uma prótese fixa e implante dentário valor. Mas a amplitude de opções de materiais de prótese e quantidade de implantes interferem diretamente no valor do tratamento. Por isso a importância de realizar uma consulta com um profissional experiente.

Saiba tudo sobre os tratamentos com implantes dentários realizados na ImplArt:

Se você gostaria de trocar sua dentadura que machuca e instável por uma prótese total fixa, agende uma consulta para avaliação clicando no link abaixo:

Técnica de Summers e Implante dentário e enxerto ósseo na mesma cirurgia

Em algumas situações é possível fazer um implante dentário com o enxerto ósseo ao mesmo tempo com a técnica de Summers. Essa técnica permite reduzir o tempo de espera para a cicatrização tanto do implante dental quanto do enxerto ósseo dentário.

O que é a técnica de levantamento enxerto e implante simultâneo?

Uma dúvida muito frequente é se é possível colocar implante dentário e enxerto ósseo na mesma cirurgia. Vamos então entender como funcionam as principais técnicas de enxerto ósseo com colocação de implante simultaneamente.

Implante dental e enxerto juntos para a arcada superior

A perda de dentes da região maxilar superior posterior leva a perda óssea e um fenômeno chamado pneumatização do seio maxilar (o seio maxilar aumenta de tamanho). O seio maxilar ou sinos é uma cavidade no osso maxilar superior que funciona em conjunto com o nariz para a respiração.

Se houver a redução do volume ósseo vertical na região, muitas vezes a colocação de implantes dentários osseointegrados é dificultada. Nesse caso, pode ser indicada a técnica de elevação do seio maxilar (Sinus Lift) com enxerto ósseo para ganhar volume ósseo e dessa maneira viabilizar a colocação dos implantes em pessoas com perda óssea.

Como é realizada a técnica de levantamento de seio maxilar?

O levantamento do assoalho do seio maxilar tradicional é feito através de uma “janela” aberta no osso maxilar. Com um instrumento cirúrgico específico, a delicada membrana do seio maxilar é deslocada e levantada.

O espaço que surge é então preenchido com material de enxerto ósseo em pó. O local é fechado e fica alguns meses aguardando uma regeneração óssea. Após o período de formação óssea, uma segunda cirurgia é marcada para colocação dos implantes.

Enxerto do osso maxilar pela técnica de janela. Esse tipo de enxerto do sinos requer um tempo de cicatrização de 6 meses.

Enxerto ósseo com a técnica de Summers

O diferencial da técnica de Summers para o Sinus Lift, é que ao invés de abrir uma janela na maxila para permitir o acesso do instrumento para realizar a elevação da membrana do seio maxilar e a colocação de pó de enxerto ósseo, as vias de acesso para realizar esses mesmos procedimentos são os orifícios obtidos pelas incisões em que serão colocados os implantes.

Ou seja, são realizadas as aberturas progressivas e localizadas no osso com osteótomos para colocação dos implantes, e através desses orifícios é que são feitos o levantamento da membrada e a injeção do material de enxerto ósseo particulado. Isto torna o procedimento de implantes mais simples, rápido e menos invasivo.

Enxerto ósseo colocado pelo mesmo orifício do furinho dos implantes. A técnica de Summers permite a colocação de implante e enxerto ao mesmo tempo.

Após a acomodação do material de enxerto, os implantes então são colocados e cicatrizam ao mesmo tempo em que ocorre a regeneração óssea. Por esse motivo essa técnica também é reconhecida como elevação atraumática (menos invasiva), pois permite a colocação de implante dentário e enxerto ósseo em uma única cirurgia, portanto diminui o tempo de tratamento com menos cirurgias.

Quem pode se beneficiar com a técnica de enxerto ósseo com implante rápido?

É indicada para pessoas que tiveram perda dentária no maxilar e que ao longo do tempo tiveram perda óssea e o rebaixamento do seio maxilar. No entanto, cada caso é estudado com critério para avaliar qual técnica seria a mais indicada e a que tem uma perspectiva de melhores resultados.

Leia mais: implantes sem enxerto

Diferença entre enxerto estrutural x enxerto estético (preenchimento)

Para recomposição óssea, as técnicas de enxertos podem ser do tipo estrutural e não estrutural (enxerto de preenchimento estético não estrutural). Os enxertos estruturais são utilizados para correção óssea após grandes perdas, sendo dessa forma a técnica de enxerto com capacidade de reconstrução estrutural para corrigir maiores defeitos ósseos. Os enxertos não estruturais são geralmente utilizados para preenchimento cavitário.

Especialidade na técnica de Summers

O Dr Roberto Markarian, diretor clínico da ImplArt Odontologia, é experiente nas mais variadas técnicas de enxerto ósseo para implantes. Agende sua consulta e obtenha um plano de tratamento adequado as suas necessidades.

Clínica ImplArt realiza implantes no Hospital Oswaldo Cruz

Pensando sempre oferecer conforto e comodidade aos nossos pacientes, nós da ImplArt Odontologia estamos realizando implantes odontológicos no conceituado Hospital Alemão Oswaldo Cruz, localizado em frente a nossa clínica.

Trata-se de uma modalidade de atendimento que facilita a atenção e suporte de alguns casos especiais, como por exemplo, atenção ao paciente que se encontra internado neste hospital e que por esse motivo não consegue comparecer a nossa clínica para iniciar ou continuar seu tratamento com implantes. A maioria dos implantes é feita diretamente na clínica dentária sob anestesia local, porém em alguns casos é melhor fazer o implantação em ambiente hospitalar.

Quem deve fazer os implantes dentários no hospital?

Ou para cuidados de pessoas idosas / portadores de necessidades especiais com dificuldade de locomoção, ou então para pessoas que necessitam realizar seu tratamento completo com suporte clínico-cirúrgico em ambiente hospitalar, de maneira mais rápida, pelo regime intensivo em Day Clinic (com alta no mesmo dia ou internação por uma noite). Veja alguns procedimentos simples ou complexos que podem ser realizados pela nossa equipe no Hospital Oswaldo Cruz:

  • Cuidados profiláticos em pessoas com dificuldade motora ou com impossibilidade de realizar sua habitual higienização bucal
  • Profilaxia pré operatória e pós-operatório de cirurgia médica, como por exemplo em pacientes em tratamento radioterápico e/ou quimioterápico
  • Controle da dor, sangramento e infecção bucal
  • Atenção a pacientes com doenças sistêmicas que apresentem alguma complicação bucal (como por exemplo raízes residuais, periodontite)
  • Cirurgias na área de BucoMaxilar
  • Extração de dente, implante dentário e enxerto ósseo
  • Casos que precisam de intervenção integrada médica-odontológica, como por exemplo, cirurgia sob anestesia geral ou com participação de equipe multidisciplinar.
  • Cirurgias faciais, por exemplo, cirurgias ortognáticas, correção de fraturas decorrentes de traumas em face, entre outros.
  • Fobias de dentista em graus muito extremos
  • Enjoos incontroláveis com o trabalho do dentista

Se necessário, a ImplArt planeja o tratamento de casos especiais com suporte hospitalar no Hospital Oswaldo Cruz. Para saber mais detalhes, entre em contato pelo e-mail: contato@implart.com.br ou então agende uma consulta conosco.

ImplArt Odontologia

R. Cincinato Braga, 37 – Conj. 112 – Bela Vista – São Paulo/SP CEP: 01333-011

Hospital Alemão Oswaldo Cruz

R. Treze de Maio, 1815 – Bela Vista – São Paulo/SP CEP: 01327-001

Tratamentos para a perda óssea dentária

A perda óssea é uma consequência comum da perda de dentes e da periodontite crônica.

A causa mais comum de perda óssea é a perda dentária não substituída, principalmente dentes múltiplos.

O que causa a perda óssea dentária?

No caso da periodontite, a bactéria devora gradualmente o osso maxilar subjacente e os ligamentos periodontais que conectam o dente ao osso.

O maxilar é preservado através da pressão e estímulo da mastigação. Quando isso é removido pela perda dentária, o osso reabsorve no corpo. No primeiro ano após a extração dentária, 25% dos ossos são perdidos e essa perda óssea continua.

Perda de osso dentário pode ocorrer por doenças nas gengivas

Perda óssea na boca e seus efeitos

Essa perda óssea ocorre no osso circundante e de sustentação do dente, conhecido como osso alveolar. O osso alveolar forma as cristas nas quais os dentes estão inseridos. Esses sulcos se atrofiam na vertical e na horizontal. Substituir dentes por dentaduras totais ou parciais não resolve o problema, pois as dentaduras exercem uma quantidade muito pequena de pressão de mastigação no osso em comparação com os dentes naturais, tão baixa quanto 10% ou menos.

A remoção dos molares (dentes grandes do fundo) na mandíbula superior pode causar reabsorção adicional do osso devido à expansão da cavidade sinusal. Sem dentes no lugar, a pressão do ar na cavidade sinusal pode então causar reabsorção do osso que reveste os seios.

Outras causas de perdas ósseas

  • A perda óssea dentária também pode ser causada por dentes desalinhados, criando dessa forma uma situação em que a mastigação normal não ocorre, causando a perda do estímulo necessário para o osso.
  • Os ossos podem ser perdidos através de infecções que danificam o osso.
  • Um tumor grande na face pode exigir a remoção do tumor e parte da mandíbula.

Perda óssea podem ser causadas por próteses dentárias e dentaduras

As dentaduras podem acelerar a perda óssea, desgastando as cristas ósseas em que são colocadas. Toda vez que você morde ou cerra os dentes, coloca pressão na crista, resultando em sua reabsorção. Esta é a principal causa de problemas contínuos na adaptação das dentaduras, de pontos doloridos e mastigação difícil ou dolorosa.

Pessoas que usam dentaduras podem sofrer outra consequência grave da perda óssea: colapso do terço inferior do rosto. A perda do osso da crista aproxima o queixo do nariz, fazendo com que a mandíbula se sobressaia e o nariz pareça sobressair ainda mais porque o lábio superior se enrugou. Rugas profundas aparecem ao redor da boca e as bochechas desenvolvem “mandíbulas” – pele flácida. Esse colapso facial pode parecer envelhecê-lo por muitos anos!

A falta de osso pode causar deformidades no formato das gengivas

Prevenção da perda óssea dentária

A perda óssea pode ser evitada dando ao maxilar um dente de substituição com uma raiz que possa exercer a mesma pressão ou similar aos dentes naturais. Isso é feito imediatamente após a extração, substituindo os dentes individuais por implantes dentários ou usando uma ponte ou prótese fixa suportada por implante.

Um implante de dente único ou uma ponte dentária com três a quatro dentes apoiados por dois implantes fornecem um poder de mastigação de 99% da força natural da mordida. Uma prótese protegida com implantes dentários, como o procedimento de dentes no mesmo dia, fornece cerca de 70% a 80% da força de mordida normal e ajuda consideravelmente na prevenção da perda óssea.

E quanto à perda de densidade óssea?

Quando os ossos perdem densidade, ficam mais porosos. A perda de densidade é muito menos comum que a perda de volume ósseo, mas é algo que precisamos observar. Os ossos podem perder densidade devido a uma variedade de fatores, incluindo dieta, desequilíbrio hormonal, doença, estilo de vida e até perda de dentes.

Podemos detectar ossos de baixa densidade antes do tempo usando o nosso scanner de tomografia de feixe cônico 3D para capturar imagens 3D. Quanto mais branca a cor do osso no raio X, mais densa é. Podemos então evitar essas áreas de baixa densidade ou tomar precauções usando implantes especiais com uma superfície que atraia o osso para ele, o que cria ossos mais densos ao redor do implante.

Enxerto ósseo – procedimento

Nos casos em que o osso já foi perdido, pode ser necessário enxerto ósseo para fornecer osso suficiente para a colocação do implante dentário. Precisamos de altura suficiente da crista para substituir dentes por implantes e, ao substituir os dentes posteriores (molares), também precisamos de largura suficiente. Também usamos enxerto ósseo para reparar ossos danificados e perdidos ao redor de dentes que sofreram de doença gengival grave.

Um enxerto ósseo não apenas substitui o osso perdido, mas também estimula o crescimento da mandíbula e, eventualmente, substitui o enxerto ósseo pelo osso saudável do próprio paciente. Utilizamos uma variedade de tipos diferentes de material para enxerto ósseo, dependendo do paciente, incluindo novos materiais de ponta que requerem menos tempo de cicatrização.

Enxertos ósseos dentários menos invasivos

Explicamos os benefícios dos implantes dentários minimamente invasivos e como eles podem impedir a perda óssea. Geralmente podemos colocar o enxerto ósseo ao mesmo tempo que o implante, a menos que a perda óssea seja severa; nesse caso, pode ser necessário realizar um procedimento separado. Eles usam métodos minimamente invasivos, incluindo um laser suave.

Levantamento de seio maxilar – Sinus Lift

Quando os dentes superiores das costas são removidos, o osso da crista reabsorve e a cavidade sinusal se expande, de modo que, eventualmente, o osso que separa a cavidade sinusal e a cavidade oral é muito fino. Os implantes dentários não podem ser colocados em ossos tão finos e, nesses casos, faremos um levantamento sinusal.

O seio é levantado empurrando suavemente a membrana que reveste o seio da mandíbula e colocando material de enxerto ósseo no espaço onde estava a cavidade do seio. Depois que o material do enxerto ósseo estiver totalmente integrado ao maxilar, podemos colocar seus implantes.

Implante Dentário sem enxerto de osso dental

Nosso tomógrafo computadorizado de feixe cônico 3D é uma ferramenta vital para avaliação da densidade óssea na mandíbula e nas estruturas ósseas circundantes. A boa notícia é que podemos ajudar muitos pacientes a obter implantes sem nenhum tipo de enxerto ósseo através do uso do nosso scanner de TC de feixe cônico 3D.

Essa tecnologia inovadora nos permite ver os dentes, mandíbula e estruturas relacionadas em uma visão completa de 360º. Ao mesmo tempo podemos medir a largura e a altura exatas de suas cristas e avaliar o quanto é realmente necessário o enxerto ósseo, se houver. Em muitos casos, podemos encontrar osso suficiente para usar nos implantes.

O scanner 3D também nos permite realizar procedimentos como a substituição de dentes de boca toda, o que pode ser feito usando apenas quatro implantes por arco, onde podemos tirar proveito do osso disponível.

R. Cincinato Braga, 37 - conj. 112

Bela Vista - São Paulo-SP - Brasil

CEP 01333-011

Copyright ImplArt Odontologia 2009 - 2020

CRO-SP 9993 

Resp. Tec. Dr. Roberto A Markarian CRO-SP 73.583