Enxerto ósseo | Dúvidas frequentes

Comparativamente qual o melhor material? enxerto autógeno (retirado da própria pessoa), o alógeno (banco de ósseos) ou liofilizado em pó (sintético ou bovino)?

O osso autógeno é um enxerto ósseo melhor em quase todos os aspectos, como taxas de sucesso e aceitação. Apresenta, porém, maior complexidade cirúrgica e maior tempo de recuperação, pois requer duas cirurgias: a da região doadora e da receptora.

Por isso, hoje em dia, temos utilizado os materiais do banco de tecidos (banco de osso humano do Hospital das Clínicas de São Paulo-SP) com maior frequência, pois apresenta grande eficiência nos resultados. 

Qual enxerto pode ser utilizado em pequenos defeitos ou nos grandes?

Em cirurgias de levantamento seio é mais comum a utilização de enxerto em pó, porém um bloco de osso pode ser triturado para ser melhor adaptado. Em casos de defeitos maiores é necessário utilizar blocos. 

Quanto custa um enxerto ósseo? É possível estimar preço e valores de materiais?

Não é possível estimar custos de tratamentos sem a realização de um exame clínico apurado, em que serão verificados exames complementares como tomografia computadorizada, radiografia panorâmica, exames da saúde geral do paciente. Casos mais simples podem ser realizados em consultório, porém casos mais complexos requerem cirurgias maiores, sedação ou anestesia geral e internação hospitalar. 

Posso fazer meu tratamento com sedação?

Quase todos os tratamentos podem ser realizados sob sedação. Em nossa prática, verificamos que o óxido nitroso não é eficiente para acalmar o paciente por completo. Portanto realizamos sedação mais profunda (semelhante a uma endoscopia), na qual o paciente tem um ótimo conforto. Nos casos de grande reconstrução, a cirurgia pode ser realizada em ambiente hospitalar com anestesia geral. É necessário um acompanhante para deixar o hospital normalmente. 

Como é a sequência de tratamento? vou ficar sem o dente?

A solução com enxertos exige várias etapas de tratamento: 

  • Estudos radiográficos digitais  (tomografia computadorizada e panorâmica) e planejamento
  • Remoção do dente comprometido – e posterior espera da cicatrização da região naturalmente por 1 mês no mínimo. Utilização de prótese provisória.
  • Realização do enxerto – precisa ser avaliada a quantidade óssea que a região irá precisar. Isto implica na seleção da área doadora por exemplo. Espera entre 6 e 9 meses
  • Realização de implante – espera de 3 meses
  • Realização da prótese

Preciso realizar uma cirurgia de levantamento de seio maxilar (bilateral), para colocação de implantes na parte superior. Gostaria de saber quais os riscos? Como funciona o pós operatório?

A cirurgia de levantamento de seio maxilar é um procedimento seguro e rotineiro nas atrofias da maxila. O risco maior é de insucesso da cirurgia pela perfuração de uma membrana muito fina do seio maxilar. O pós operatório normalmente é muito bom, podendo haver leve dor e inchaço. Se estiver bem indicado deve ser feito, pois é a melhor forma de obter a reabilitação da área posterior da maxila. 

Se você ficou com alguma dúvida sobre enxertos ou implantes bucais, entre em contato conosco através de um dos canais abaixo ou agende uma consulta!

casos, cirurgia, cirurgias, como, enxerto, geral, levantamento, maior, mais, maxilar, melhor, paciente, para, pode, porém, qual, realização, região, sedação, seio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright ImplArt Odontologia 2009 - 2020

CRO-SP 9993 

 

R. Cincinato Braga, 37 - conj. 112 CEP 01333-011

Bela Vista - São Paulo-SP -  Brasil