Skip to main content

Implante dentário cerâmico: pode ser usado para implante total?

Implante dentário cerâmico é fabricado em zircônia e possui tonalidade clara, mais parecida com raízes dentárias. Muitas pessoas perguntam se é possível optar por uma reabilitação total de arcada utilizando apenas implantes cerâmicos. A resposta é: depende. Em princípio, para pensar nessa possibilidade, é necessário que o paciente tenha um bom volume ósseo e isso deve ao fato de que a linha de implantes cerâmicos é relativamente menor do que a linha de implantes dentarios de titânio. Mas não se preocupe, em sua consulta inicial, Dr. Roberto Markarian, implantodontista, PHD, diretor clínico da Clínica Odontológica ImplArt, conseguirá mostrar a você todas as melhores opções para seu tratamento com implante total e prótese protocolo.

A escolha dos implantes está condicionada a disponibilidade óssea

A linha de implante dentario de titânio ainda é a mais completa, considerando a grande variedade de comprimentos e diâmetros, incluindo implantes mais finos e implantes mais curtos, que permitem atender diversos casos de distintas conformações ósseas (pouco volume/altura óssea). E até mesmo aqueles que precisam de enxerto ósseo em decorrência de perda óssea na região a receber implante.

Importante destacar que o implante cerâmico é compatível com todos os tipos de coroas dentárias, ou prótese dentaria.

Compare logo a seguir as diferenças entre as medidas disponíveis nas linhas de implantes de titânio e dos implantes cerâmicos.

Implante de titânioImplante dentário cerâmico
Diâmetro (mm)Comprimento (mm)Diâmetro (mm)Comprimento (mm)
2.9 a 6.5mm6 a 14mm3.3 e 4.1mm8 a 12mm

Pessoas com perda óssea avançada ou defeito ósseo possuem limitações anatômicas para implantação dos pinos. Por esse motivo, a indústria desenvolveu opções de tamanhos que atendem a esses limites, garantindo, sobretudo, a confiabilidade. São os exemplos dos implantes curtos (para reabilitação em pessoas com perda óssea vertical na região posterior da arcada) e implantes mais estreitos (para pessoas com perda óssea horizontal, ou seja, pouco volume ósseo). Desenvolvidos sobretudo pela renomada empresa suíça Straumann, estes implantes oferecem flexibilidade ao tratamento com implantes dentarios. Certamente aumentam a gama de opções para o implantodontista resolver casos complexos, permitindo que um maior número de pacientes sejam beneficiados pelos implantes dentários.

implante curto e estreito 50kb
Os menores implantes disponíveis no mercado, por enquanto, ainda são implantes de titânio.
atrofia ossea apos perda dentaria 50kb
Simulação de como ocorre a reabsorção óssea após a perda dos dentes. A implantação em pessoas com limitação óssea pode ser solucionada com técnicas de enxerto ósseo para reconstrução do volume, ou com o uso de implantes adequados ao volume. Ou ambos.

Em suma, para avaliar a possibilidade de realizar implante total utilizando apenas implantes de zircônia, é necessário que o paciente realize uma tomografia computadorizada para medir a altura e a largura óssea. E realize sua consulta com nosso reconhecido e experiente diretor clínico, Dr. Roberto Markarian para a avaliação minuciosa do caso. Podemos realizar consulta online, para aqueles pacientes que estão fora do Brasil ou em outros estados, e planejar seu implante dentario à distância.

Vale destacar que tanto a radiografia panorâmica, quanto a tomografia computadorizada, pode ser realizada no Centro de radiologia da própria Clinica Dentaria ImplArt. Dessa forma, o paciente consegue realizar tudo que precisar para seu tratamento dentro das dependências da clínica odontológica.
Há também de se avaliar a necessidade de procedimento de enxerto ósseo para aumentar o volume ou altura do osso.

O que é implante dentário cerâmico?

O implante dentário cerâmico é fabricado em zircônia de alto desempenho e possuem tecnologia de superfície que favorece a capacidade de osseointegração (integração dos implantes com o osso).

Implantes de zircônia são brancos e não contém metais. Portanto, geram resultados mais naturais – especialmente em casos de falha gengival ou gengiva fina na região frontal da arcada. Implantes dentários de zircônia também são uma opção para reabilitação oral em pessoas alérgica a metais.

implante dentário cerâmico

Como é a reabilitação total com implante dentário cerâmico e coroas livres de metais

Certificando-se que há volume e qualidade óssea suficiente, e que pela avaliação clínica o caso do paciente é considerado favorável para reabilitação com implantes cerâmicos, como seria o tratamento livre de metais?

Em geral, podemos resumi-lo em uso de implantes cerâmicos + coroas de zircônia 3D livre de metais. Essa é a combinação completa para tratamento oral metal-free, e é especialmente indicada para alcançar a excelência estética em reabilitações orais.

Os implantes de titânio são seguros e não causam danos a saúde. No entanto, é crescente o interesse de pessoas que querem evitar o uso de metais em seus tratamentos odontológicos. Seja por preferência, ou por restrição médica. Certamente há novos materiais que não causam alergias por não terem metal.

Para uma reabilitação livre de metais, podemos lançar mão de implantes e componentes cerâmicos para cumprir a mesma função das raízes dos dentes perdidos.

implante pure ceramic pilar zirconia 50kb
Implante e componentes protéticos cerâmicos livres de metais

Enquanto que as coroas, que cumprem a função dos dentes, podem ser fabricadas em zircônia e cerâmica ou em zircônia pura. Ambas as técnicas são isentas de metais.

A fabricação de coroas metal free é feita por sistemas digitais

A metodologia moderna, que envolve planejamento digital, sem dúvida veio para revolucionar a forma com a qual se desenvolve um tratamento odontológico. Deixou para trás antigas metodologias artesanais, que eram mais lentas e com mais chances de ocorrência de imprecisões.

Até pouco tempo, para criar coroas resistentes, tínhamos a opção de utilizar metal para construir a estrutura interna, e posteriormente revesti-la com cerâmica para dar a caracterização estética à peça (coroa metalocerâmica).

Mas hoje, com o avanço da tecnologia dos materiais e dos equipamentos de produção, é possível criar peças muito resistentes sem uso de metais. As coroas livres de metais podem ser com estrutura de zircônia branca revestida de cerâmica estética, ou então em zircônia pura, que não precisa de revestimento cerâmico.

Se você ficou com alguma dúvida sobre implante dentário cerâmico, ou sobre tratamento sem metais, entre em contato com a equipe da Clínica Odontológica ImplArt ou agende uma consulta com o Dr. Roberto Markarian, implantodontista, especialista em reabilitação oral com implantes dentários e prótese.

Existe o uso de células-tronco em Odontologia?

Nos últimos tivemos um grande avanço da tecnologia em terapias avançadas, em especial o uso de células-tronco com resultados promissores

A Clinica dentaria ImplArt está sempre atualizada nas técnicas modernas e acompanhando os avanços na área da Odontologia. O Conselho Federal de Odontologia, que é a entidade que regula a atividade Odontológica está acompanhando esses avanços das pesquisas de células-tronco. Entretanto, ainda estamos em fase de pesquisas.

De acordo com o artigo 8º da Resolução CFO-157 do Conselho Federal de Odontologia, a utilização de células humanas, incluindo células-tronco e seus derivados, em procedimentos clínicos em desacordo com a legislação, bem como o oferecimento de procedimento odontológico sem o devido reconhecimento científico e terapêutico pelos órgãos competentes, configura infração ética.

Entretanto, a resolução CFO-158, da mesma entidade, regulamenta o uso de agregados plaquetários autólogos (plasma rico em plaquetas e fibrina rica em plaquetas). Apesar de não fazer parte do mesmo conceito de terapias com uso de células-tronco, traz grandes benefícios em procedimentos odontológicos, principalmente os cirúrgicos. Vamos entender melhor a seguir.

O que são agregados plaquetários autólogos e quais os benefícios para a Odontologia?

Os agregados plaquetários podem ser definidos como o Plasma Rico em Plaquetas (PRP) e a Fibrina Rica em Plaquetas (PRF). São frações do sangue que contém componentes plaquetários. A regulamentação do CFO permite a manipulação de agregados plaquetários apenas para uso autólogo, ou seja, quando se utiliza os componentes do sangue do próprio paciente no qual foi feita a coleta. Portanto, sem fins transfusionais.

O dentista realiza a punção venosa, que é a retirada de sangue do paciente e coloca em uma centrífuga para separação mecânica de agregados plaquetários autólogos. A parte plaquetária fica com uma consistência gelatinosa para ser aplicado no local cirúrgico. Tanto o plasma rico em plaquetas (PRP), quanto o plasma rico em fibrinas (PRF) são úteis em procedimentos cirúrgicos, especialmente em cirurgias de enxerto ósseo.

O PRP é, por exemplo, utilizado para acelerar o processo cicatricial de cirurgias. Ele possui componentes chamados fatores de crescimento, que naturalmente fazem parte do processo de cicatrização de feridas e regeneração de tecidos no corpo humano. A diferença, é que no PRP a concentração de plaquetas é muito mais alta e dessa maneira pode ser aplicada diretamente no local da cirurgia para acelerar a cicatrização.

O PRF também é obtido via centrifugação do sangue, porém este concentra leucócitos e plaquetas, fibrina e células-tronco. Esse concentrado é moldado no local cirúrgico, especialmente em enxertos ósseos, liberando fatores de crescimento para acelerar a cicatrização e estimular a regeneração tecidual, principalmente na regeneração óssea em enxertos.

Com relação a substituição de um dente perdido, enquanto as pesquisas com células tronco continuam a avançar, a melhor alternativa continua sendo o implante dentario. Os implantes dentarios são alternativas excelentes e seguras para ocupar o lugar da perda dentaria.

Se você ficou com alguma dúvida sobre cirurgias odontológicas de enxerto ósseo e implantes dentarios, células-tronco em Odontologia, entre em contato com a nossa equipe o agende uma consulta pelo whatsapp da Clínica Odontológica ImplArt.