Tag: casos

Extração dos dentes do siso

A extração dos dentes do siso é a cirurgia para retirada dos terceiros molares

Normalmente a extração dos dentes do siso é um procedimento simples, porém em alguns casos pode ser uma cirurgia um pouco mais complexa, dependendo da posição em que o dente se encontra.

Muitas pessoas desejam retirar esses dentes por uma questão de higiene e conforto, já que quase sempre não há espaço suficiente para esses dentes nascerem.

Além disso, a posição mais ao fundo dificulta a limpeza da região durante a escovação e também causa traumas, dores e sangramentos na gengiva e mucosa (pericoronarite).

A Pericoronarite é uma inflamação do siso comum e pode ser necessário um atendimento emergencial para desinflamar antes de pensar na remoção do dente do siso.

Qual o remédio para dor no dente do siso?

Em geral o melhor remédio é ir ao dentista pois os medicamentos comuns como analgésicos e antiinflamatórios só vai resolver o problema por algumas horas.

Entretanto, mesmo que esses dentes não estejam incomodando, pode haver indicação do dentista para retira-los se for constatado que o mal posicionamento destes dentes estão afetando a saúde e o alinhamento dos outros dentes, principalmente os dentes vizinhos.

A cirurgia de extração dos terceiros molares pode ser feita por um cirurgião dentista clínico geral ou em casos mais complicados entra em ação um  especialista buco maxilo facial.

Os casos mais complicados de extração dos sisos são:

  • quando os dentes nasceram completamente,
  • parcialmente (semi incluso)
  •  quando não nasceram (incluso)
  • com raízes curvas ou tortas
  • com cáries (frágeis)
  • sisos muito profundos
  • associados a estruturas nobres como nervos ou vasos

Radiografia evidencia terceiros molares (sisos) impactados e mal posicionados

A complexidade da cirurgia está diretamente relacionada com o posicionamento dos dentes do siso.

A cirurgia é contraindicada nos casos em que o dente esteja muito próximo ao nervo e não esteja causando algum problema significativo, pois o risco de lesão do nervo durante a cirurgia não compensaria esse procedimento.

Como é a cirurgia de retirada dos sisos? Extração do siso doi ?

O primeiro passo do tratamento é a realização de exame radiográfico que mostre o exato posicionamento dos dentes. Em princípio, realiza-se uma radiografia panorâmica e eventualmente uma tomografia computadorizada.

Após o diagnóstico com exames digitais realizados diretamente em nossa clínica, o cirurgião dentista então verifica se a extração é a melhor conduta.

Muitas pessoas sentem muito medo da cirurgia de extração dos sisos, mas podemos afirmar que com o correto planejamento, o procedimento tende a ser muito mais tranquilo do que se imagina, inclusive sendo finalizado em poucos minutos.

As cirurgias de extração também podem ser feitas sob sedação com o paciente dormindo.

De forma geral,  anestesia para extração dos sisos é local, e na ImplArt temos a anestesia eletrônica que é muito mais confortável, indolor e precisa.

Após a anestesia, é feita uma incisão na gengiva para expor o dente a ser retirado.

Nos casos em que o dente que não irrompeu completamente, é feita a remoção cuidadosa do osso que o recobre, para posteriormente remover o dente.

Com o intuito de facilitar a extração, em alguns casos o dente precisa ser fracionado e retirado em partes, em outros será retirado inteiramente.

Por fim é realizada uma sutura e o paciente recebe orientações com relação a medicação, alimentação e higienização nos primeiros dias.

É possível extrair os quatro sisos no mesmo dia?

Sim, desde que o paciente esteja em boas condições. Disso também depende o posicionamento dos dentes bem como a complexidade da cirurgia para retira-los.

No entanto, sempre que possível é melhor fazer a extração de um lado de cada vez, para facilitar a mastigação.

Há pacientes que tem pressa e nesses casos removemos o maior número de dentes do siso no mesmo dia.

Extração do siso recuperação: quanto tempo demora para cicatrizar extração de dente siso

O tempo de recuperação depende do grau de dificuldade da extração, bem como do número de dentes extraídos. Em geral, são comuns esses sintomas:

O efeito anestésico dura em torno de duas a cinco horas. O paciente recebe prescrição de medicamento analgésico para usar se necessário.

Poderá ocorrer sangramentos locais moderados nas primeiras 24 horas. É possível minimiza-los colocando uma gaze limpa sobre a área e a pessoa deve morde-la. Em caso de sangramento mais intenso, o dentista deve ser comunicado.

Inchaço na face, que pode ser reduzido com uma compressa gelada na bochecha a cada 20 minutos, durante 10 minutos aproximadamente no primeiro dia. No segundo dia o inchaço deve ser conduzido com compressas quentes de 20 em 20 minutos, repetindo conforme necessário

Eventualmente pode haver uma dificuldade transitória para abrir ou fechar a boca. Essa situação vai retornando ao normal conforme ocorre a cicatrização dos tecidos.

Extração de siso quantos dias de atestado: normalmente em um dia a pessoa já está apta a retornar ao trabalho.

Pós operatório dente siso alimentação

Os cuidados com a alimentação dependem da extensão da cirurgia e cada pessoa sai com uma orientação do consultório. Em geral, deve-se adotar uma dieta líquida ou pastosa e fria até no máximo o terceiro dia pós-operatório.

Deve-se evitar consumir alimentos duros e quentes para ajudar a reduzir o inchaço. Também devem ser evitados alimentos com potencial irritativo (muito salgado, apimentado ou ácido) até a completa cicatrização dos tecidos.

Não ingerir bebidas alcoólicas, pois elas interagem com as medicações prescritas, além de atrapalhar o processo cicatricial.

Como higienizar a boca após extração de dente do siso

A escovação dos dentes deve ser feita de forma mais suave do que o habitual. Não usar enxaguantes bucais, a não ser que tenham sido prescritos pelo dentista. Muitos possuem álcool na composição e por consequência irritam a gengiva em recuperação.

Evitar fazer movimentos como bochechos e sucção, bem como cuspir nas primeiras 24 horas após a extração do siso.

Extração dos sisos pontos

O paciente deve retornar ao consultório para remoção dos pontos, normalmente 7 dias após a cirurgia ou a critério do dentista.

Eventuais problemas com o os pontos, como por exemplo: pontos do siso romperam, pontos do siso machucando, como saber se o ponto do siso estourou, ponto siso soltou, o que fazer quando o ponto do dente do siso abre ou inflama, é normal os pontos do siso soltaram ou pontos siso abriram devem ser relatados ao dentista ou para nossa equipe.

Extração do siso complicações – extrair dente siso é perigoso ?

A cirurgia de extração de dente do siso é feita com critério e planejamento para evitar ao máximo qualquer problema, no entanto existem alguns riscos. A boa notícia, é que eles são raros:

Parestesia – sensação de dormência transitória ou permanente, ou devido a edema que pressiona o nervo nos primeiros dias, ou devido a lesão acidental do nervo próximo ao dente que foi extraído.

Embora possível, a parestesia é rara. No geral dura alguns dias ou semanas, mas se o problema persistir, o dentista deve ser comunicado.

Alveolite – quando o coágulo de sangue formado no processo de cicatrização se desfaz ou desloca cerca de três ou quatro dias após a extração, deixando dessa maneira a cavidade exposta.

Isso pode causar dores, secreção e mal hálito. O dentista deve ser avisado com brevidade caso isso ocorra.

Dificuldade para abrir a boca (trismo) – é uma contratura dolorosa da musculatura da mandíbula que ocorre devido ao paciente ficar com o maxilar muito tenso durante a cirurgia, ou caso haja dificuldade e demora na extração do siso. Os sintomas podem ser evitados ou amenizados com medicação específica.

Infecção após extração dente siso – infecções podem ocorrer após qualquer cirurgia. Para a cirurgia de extração dos dentes do siso, são tomadas medidas antes e após o procedimento para minimizar esse risco.

Extração do siso preço

O valor da cirurgia de extração de dentes do siso só pode ser passado em consulta presencial após uma avaliação detalhada da dificuldade do caso.

Se você ficou com alguma dúvida, entre em contato conosco ou agende uma consulta.

Núcleo estético de zirconia branca

Núcleo estético de zircônia : indicações

Na maioria das vezes, durante a reconstrução de um dente quebrado, é provável que haja a necessidade de reforçar o dente após um tratamento de canal com um núcleo, também conhecido como pino. O núcleo de zircônia pode ser uma boa alternativa estética para esses casos.

Núcleo metálico x núcleo de zircônia 

O núcleo para dentes tem como finalidades: 

1 – Reforçar as paredes do dente 2 – Vedar os canais do dente e impedir infiltrações de líquidos e bactérias 3 – Sustentar a coroa de porcelana (dente)

Existem também núcleos em fibra de vidro que podem ajudar em casos de onlays (blocos parciais) nos dentes em que podemos preservar suas paredes. Em contrapartida, nos casos em que os dentes estão muito danificados, na maioria dos casos os núcleos devem ser feitos em metal para alcançarmos uma maior robustez. Nós da ImplArt desenvolvemos uma técnica que permite produzir um núcleo estético em zircônia. Esses núcleos de zircônia são produzidos em laboratório próprio por tecnologias robóticas CAD/CAM e impressoras 3D.  

Núcleo de zircônia para estética

Outro material de construção dos núcleos estéticos também é a fibra de vidro. A ausência de metais permite que a estética dental seja melhor, porém sem perder resistência no dente. Por exemplo, uma coroa de porcelana pura é muito translúcida e pode ficar acinzentada se houver metais por dentro do dente. O núcleo estético de zircônia é portanto indicado para dentes anteriores nos quais a presença de metais poderia prejudicar o resultado estético da coroa.

Coroa dental é instalada sobre núcleo  

Outros textos sobre núcleos estéticos e coroas de porcelana:

Porque e quando é necessário fazer um núcleo e coroa

Depois de um tratamento de canal deve-se fazer restauração ou núcleo com coroa?

Por que é preciso colocar um núcleo para fazer algumas coroas?

 

estética gengival

Estética Gengival

Estética gengival – Importância para o Sorriso

O sorriso gengival é caracterizado pelo tamanho ou exposição exagerada das gengivas em relação ao tamanho dos dentes. Não representa risco para a saúde, contudo pode comprometer a estética do sorriso, de tal forma que deixa algumas pessoas retraídas ao sorrir e falar, e em alguns casos é provável que atrapalhe até mesmo seu relacionamento social. 

Existem algumas causas do sorriso gengival, por exemplo:

  • Hereditariedade
  • Lábio curto
  • Inflamações da gengiva
  • Problemas no processo da erupção dentária
  • Freio labial denso
  • Musculatura facial deficiente
  • Excesso de tecido gengival sobre a coroa dentária
  • Face alongada 

Tratamentos para o Sorriso Gengival

A escolha do tratamento do sorriso gengival é de acordo com o grau e causa do problema. Em casos mais leves, a condição pode ser facilmente solucionada com a técnica da gengivectomia, que consiste na retirada cirúrgica do excesso de tecido gengival sobre os dentes. A cirurgia é realizada com anestesia local e a recuperação é relativamente tranquila. A cicatrização ocorre normalmente entre 7 e 14 dias e a colaboração do paciente nesse período é bastante importante.

Outro recurso é a realização do recontorno dos dentes com resina com o propósito de torná-los mais proporcionais em relação ao tamanho da gengivaEm alguns casos, a toxina botulínica (botox) pode ser indicada para diminuir a contração muscular e reduzir a exposição da gengiva quando o paciente sorri. No entanto, a aplicação da toxina precisa ser repetida periodicamente para que o efeito seja mantido.

Apenas em casos em que o sorriso gengival é causado por problemas ósseos (considerado mais complexo), não apenas a gengivectomia pode ser indicada, como também a realização de uma cirurgia ortognática.

melhora da estética gengival depois do tratamento para sorriso gengival

1-Aspecto do sorriso gengival e dentes curtos, 2-Resultado após uma gengivectomia e recontorno dos dentes com resina. Este é um exemplo de tratamento proposto, porém cada caso deve ser avaliado individualmente em consulta com o dentista. 

Peeling gengival 

A ImplArt Odontologia realiza tratamento para remoção de manchas na gengiva com a técnica de peeling gengival. As manchas na gengiva, tecnicamente conhecida por pigmentação melânica gengival, são caracterizadas por excesso de melanina (células que dão cor à pele) no tecido gengival. Podem ser de tonalidade acastanhada, acinzentada ou preta e são mais comuns em pessoas negras e asiáticas. Mas outras manchas podem surgir na gengiva por conseqüência do fumo ou do contato da gengiva com metais utilizados em alguns tipos de próteses dentárias.

Essa técnica chamada de Melanoplastia consiste na abrasão superficial do epitélio pigmentado com o auxílio de instrumentos. O procedimento é indolor, porque é aplicada sob anestesia local e também há pouco de sangramento. O peeling promove uma descamação epitelial da área pigmentada e dentro de 72 horas é esperada a formação de novo tecido com coloração mais rosada.

Em sete dias, a cicatrização será completa e a tonalidade da gengiva se tornará bem mais uniforme. O efeito do peeling gengival pode durar por anos, porém alguns pacientes podem precisar repetir o procedimento, já que a pigmentação pode retornar (principalmente se eles forem fumantes). Algumas recomendações pós-cirúrgica: 

  • Evitar a ingestão de alimentos muito ácidos, salgados, quentes ou duros nos primeiros dias;
  • Fazer assepsia com solução à base de clorexidina (bochechos três vezes ao dia, durante sete dias);
  • Utilizar uma escova dental com cerdas macias;
  • Tomar a medicação prescrita;
  • Não fumar;
  • Ser cauteloso para evitar doenças contagiosas, principalmente nos primeiros dias, já que a gengiva em processo de cicatrização pode ser uma porta de entrada para vírus e bactérias. 

Agende uma consulta e conheça a ImplArt Odontologia e a nossa equipe especializada. Ficaremos felizes em atendê-lo! 

Platform switch – estratégia de implante para não perder osso e gengiva

Implantes platform switch possuem corpo (plataforma) com diâmetro mais largo que o diâmetro do pilar, criando dessa maneira um afastamento da linha de união entre pilar e corpo do implante.

Quando implantes dentários são cirurgicamente colocados no osso, espera-se que ocorra um processo chamado osseointegração, que é a integração da superfície dos implantes com o tecido ósseo

Em alguns casos, a osseointegração pode ser prejudicada pelo formato de implantes convencionais (quando pilar e plataforma possuem diâmetros idênticos). Estudos demonstraram que, eventualmente, esse formato pode favorecer a perda óssea em torno do implante, especificamente na crista óssea ao nível de junção do corpo do implante e componente protético (pilar da prótese). Essa condição pode ocorrer no primeiro ano após a cirurgia e criar um espaço para entrada de células inflamatórias. Esse infiltrado causaria inflamação dos tecidos e consequentemente uma perda óssea inicial.

A reabsorção óssea progressiva do tecido responsável pelo suporte diminui o contato implante-osso. Isso eventualmente causa desequilíbrio na distribuição da carga funcional e, em casos mais avançados, pode haver a perda do implante.

Esse fenômeno não necessariamente representa um problema na técnica empregada pelo profissional ou um erro na colocação do implante, por exemplo, mas sim em decorrência de uma reação física. Pode estar ligado não apenas com a textura da superfície do implante, como também com o desenho da junção entre implante e pilar.

Implantes Platform Switch como alternativa

Essa reação não é comum, mas pode ser evitada com a utilização de outro modelo de implante. Implantes platform switch, em que o corpo do implante (plataforma) possui diâmetro mais largo que o diâmetro do pilar, criando um afastamento da linha de união entre pilar e corpo do implante.

Esse modelo é um método de preservação o osso alveolar da crista óssea e que minimiza a perda óssea progressiva. Esse formato também melhor distribui a concentração de carga sobre o implante e osso e melhora o resultado estético da reabilitação com implantes dentários.

Casos em que pode haver indicação de implantes Platform Switch

Entretanto, vale ressaltar que o modelo de implante mais adequado só pode ser determinado mediante uma avaliação clínica e radiológica do paciente. Graças ao avanço da tecnologia, dispomos de uma grande variedade de modelos de implantes para inúmeras necessidades.

Muitos deles com tecnologia de superfície que favorece a osseointegração para estabilização inicial e ao longo dos anos. Se você ficou com alguma dúvida, então entre em contato conosco ou agende sua consulta.

Resp. Técn. Dr. Roberto Markarian - CRO SP 73.583

Endereço

R. Cincinato Braga, 37 - conj. 112 (11º andar) - Bela Vista - São Paulo/SP - CEP 01333-011

Atendimento

Seg. a Sex. 08:30 - 19:30

Sábado 08:00 - 13:00

Copyright ImplArt Odontologia 2009 - 2019.