Tag: mandíbula

Placa miorrelaxante para bruxismo

Placa para bruxismo / Placa miorrelaxante / Placa de mordida / Placa interoclusal

A placa miorrelaxante é um dispositivo móvel para encaixar nos dentes. É indicado como coadjuvante no tratamento do bruxismo, principalmente para minimizar os efeitos negativos do distúrbio sobre os dentes e suas estruturas. O bruxismo é um distúrbio neuromuscular em que a pessoa inconscientemente aperta ou range os dentes durante o sono e até mesmo durante o dia. Isso gera uma atividade exagerada dos músculos faciais.

Sem o devido tratamento, o bruxismo pode levar ao desgaste dos dentes ou fraturas, problemas ósseos, gengivais e articulares (disfunção de ATM). Os sintomas de bruxismo mais comuns são dores de cabeça e pescoço, dores orofaciais, tensão e cansaço muscular, dores ou zumbido no ouvido, e em alguns casos dificuldade para abrir a boca por travamento da mandíbula. As crises estão bastante relacionadas com momentos de estresse e ansiedade.

Então a placa miorrelaxante tem o papel de restringir os movimentos dos músculos faciais e reduzir o atrito dos dentes e a força entre as arcadas, estabilizar as articulações, e dessa forma aliviar as dores e preservar os dentes e suas estruturas.

Dentes desgastados devido ao bruxismo

Tipos de placa para bruxismo

A escolha do tipo e do material da placa miorrelaxante para tratamento do bruxismo é bastante criteriosa, antes de mais nada com o propósito de melhorar os sintomas e principalmente para não haver piorar do distúrbio. 

Placa miorrelaxante rígida

Fabricada em acrílico transparente rígido com acabamento externo liso. É considerada a mais eficaz para o tratamento de bruxismo cêntrico (em que a pessoa não apresenta movimentos que desgastam os dentes) bem como bruxismo excêntrico (em que a pessoa apresenta movimentação lateral da mandíbula que causa desgaste dos dentes).

Elas possuem um espaçamento que impede que a boca se feche e induz o relaxamento dos músculos da mandíbula. Tem a função de proteger os dentes, diminuir a retração da mandíbula por meio do afastamento dos dentes e ajudar a desprogramar a ação neuromuscular. Também pode ser indicada para pessoas com dores esporádicas e para tratamento de DTM – disfunção têmporo mandibular que não apresente dores. 

Placa miorrelaxante macia

Fabricada em silicone transparente flexível. A indicação desse tipo de placa de mordida quase sempre é apenas para alivio de sintomas relacionados a problemas de ATM (articulação temporomandibular) decorrente do bruxismo, mas não indicada para quem tem bruxismo e não apresenta disfunções de ATM. Apesar do seu uso ser considerado mais confortável do que a placa acrílica, pode trazer problemas se for utilizada de forma inadequada.

A característica macia da placa pode levar o paciente inconscientemente a mastiga-la, ocasionando aumento da força muscular na mastigação, ou seja, dessa forma haveria uma piora do bruxismo e aceleração do desgaste dos dentes e estruturas se a placa macia for usada por tempo prolongado. Outra desvantagem é que o silicone é um material poroso e portanto tem mais propensão para favorecer microrganismos e bactérias. 

Como é feita a placa para bruxismo e qual é a melhor

Antes de mais nada, a placa miorrelaxante deve ser indicada apenas por um dentista após a avaliação clínica de cada pessoa. Apenas um dentista pode selecionar o material adequado para cada caso. Em geral, se for necessário usar a placa por mais de 30 dias, ela de deve ser do tipo rígida e bem ajustada. O dentista retira um molde das arcadas. Na ImplArt Odontologia o molde é digital, obtido por scanners intraorais. A placa então é confeccionada de acordo com o molde, inclusive atualmente já podem ser fabricadas por impressoras 3D.

Por quanto tempo deve ser utilizada?

O tempo de utilização depende do diagnóstico. Na maioria dos casos, deve ser usada durante todo o sono e em todas as noites. Em casos mais sérios e nos períodos de crise, pode haver indicação para utiliza-la até mesmo de dia. A pessoa recebe todas as orientações na consulta.

Duração da placa miorrelaxante – ela deve ser trocada?

A duração depende de cada caso, pois da mesma forma que a força do bruxismo tem a capacidade de destruir os dentes, também pode deteriorar a placa. Em média, a placa deve ser trocada a cada 6 a 12 meses.

Higienização – como limpar a placa miorrelaxante?

A higienização deve ser diária e sempre que não estiver em uso deve ser guardada seca e limpa para evitar proliferação de microrganismos. Para limpeza, basta usar uma escova de dentes macia exclusiva para esse fim, já que a lavagem deve ser feita com detergente neutro e não com pasta de dente (esta contém partículas micro abrasivas que arranham o aparelho).

Placa miorrelaxante vendida na internet

Não é difícil encontrar pela internet lojas virtuais que vendem aparelhos para bruxismo, no entanto é muito importante que esse tratamento seja não apenas indicado como acompanhado por um dentista. Como já dito anteriormente, o uso inadequado de uma placa de mordida pode levar a piora do distúrbio e acelerar o desgaste dos dentes e estruturas.

Leia mais: substituição de dentes perdidos por implantes dentários

Placa miorrelaxante preço

Valores de tratamentos odontológicos só podem ser passados em consulta presencial. Existem três principais razões para isso: 

  • O Código de Ética do Conselho Federal de Odontologia proíbe que dentistas realizem consultas de forma não presencial.
  • Tratamentos odontológicos só podem ser indicados depois de uma avaliação criteriosa do paciente.

Existem inúmeros fatores que influenciam no planejamento de um tratamento. Também existem diversas opções de materiais e técnicas que influenciam na composição de um orçamento. Além disso, um tratamento que pode ser indicado para uma pessoa, para outra pode não ser o mais adequado.

  • A importância de ser avaliado por um profissional dentista. Muitas vezes a pessoa acredita que está com um determinado problema, mas na realidade pode ser outro.

O cirurgião dentista é o profissional que está habilitado a olhar a saúde bucal em geral, além de dar as recomendações necessárias para manter os dentes bonitos e saudáveis ao longo da vida.

Implante de todos os dentes | Total

Implante de todos os dentes: Total

A reabilitação oral com implante de todos os dentes (implante total) é certamente uma solução para pessoas que perderam todos os dentes de uma arcada ou que gostaria de trocar sua prótese móvel por uma prótese fixa sobre implantes. A perda dos dentes com toda a certeza prejudica a qualidade de vida e a autoestima de uma pessoa.

A beleza do sorriso fica comprometida e a mastigação prejudicada. Uma prótese fixa é certamente capaz de transformar a vida de quem sofre pela ausência dos dentes. Entretanto, é recomendada a reabilitação com implantes o quanto antes possível após a perda dos dentes para evitar a perda óssea (reabsorção óssea).

Os implantes são cirurgicamente colocados no osso – normalmente 6 no maxilar (superior) e 4 na mandíbula (inferior). Depois de cicatrizados, uma prótese é fixa sobre eles. A prótese dentária pode ser confeccionada em diferentes materiais, que vão desde a resina até a porcelana com estrutura de zircônia metal free (mais estética e livre de metais).

Como é feito o implante da arcada toda

O tempo decorrente entre instalação dos implantes e a colocação da prótese definitiva varia de acordo com cada caso que é avaliado individualmente. Em resumo, o tempo de tratamento pode variar entre quatro meses até um ano, dependendo das condições do paciente. Porém, em alguns casos selecionados, é possível realizar implantes da arcada total e no mesmo dia ter todos os dentes fixos com implantes.

Essa técnica, chamada carga imediata ou carga rápida e proporciona uma grande satisfação aos pacientes devido ao rápido resultado. Todas as próteses dentárias da clínica ImplArt são elaboradas em um completo laboratório de prótese dentária próprio, o que garante a qualidade dos produtos entregues.

Além disso trabalhamos exclusivamente com as mais modernas tecnologias computadorizadas denominadas Cad/Cam que aumentam a precisão das peças elaboradas. Clique aqui e saiba mais.

Vantagens de uma prótese fixa sobre implantes dentários

  • Mais confortável para a gengiva
  • Mais segurança para mastigar, falar e sorrir
  • Restabelece a estética do sorriso
  • Céu da boca livre
  • Paralisa ou impede a reabsorção óssea (fenômeno comum em pessoas que perdem os dentes).

Leia mais: como é a cirurgia de implante dentário

Se você ficou com alguma dúvida, então entre em contato conosco através de um dos canais abaixo ou agende uma consulta.

Importância da boa oclusão dentária

A boa oclusão dentária é importante para a saúde e a estética do sorriso

A oclusão é a relação entre a arcada dentária superior e inferior e a forma como os os dentes se tocam (mordida). A boa oclusão dentária traz benefícios para a saúde, para as articulações têmporo mandibulares, para a harmonia facial e para todas as funções orais (mastigação, a fala e estética do sorriso).

Dessa forma, a definição do termo oclusão dentária abrange as relações dinâmica, funcional e morfológica entre os componentes da boca. São essas: articulações temporomandibulares, dentes, esqueleto craniofacial, estrutura de suporte dos dentes e sistema neuromuscular.

A boa oclusão beneficia toda a saúde bucal não só a mandíbula, mas também para tratamentos restauradores e reabilitadores como a colocação de próteses, aparelhos ortodônticos, implantes dentários e outros procedimentos.

Em contrapartida, a má oclusão dentária pode trazer comprometimento dessas funções, como a disfunção têmporomandibular (ATM), bruxismo (apartamento dentário, bruxismo de apertamento (briquismo), problema no funcionamento músculo facial, problemas na saúde bucal em geral e alterações estéticas faciais.

Uma mordida afetada pode causar dor e ruídos nas articulações, desgaste de um ou mais dentes, dor nos músculos durante a mastigação, dores de cabeça e no pescoço, tensão, fadiga e travamento ao abrir ou fechar a boca, sintomas que podem afetar até mesmo a qualidade de vida. A falta de dentes pode interferir negativamente na oclusão, principalmente quando faltam os dentes do fundo da boca.

Tipos de oclusão (mordidas)

Como os movimentos da mandíbula estão ligados ao sistema neurológico, podem ocorrer algumas situações. Ela se desloca para um dos lados ou há mudança do eixo do corpo devido a contatos prematuros e interferências oclusais. Características da oclusão dentária:

  • 1 classe: oclusão normal, na qual o arco dentário superior (maxila) encaixa-se perfeitamente com o arco dentário inferior (mandíbula).
  • 2 classe: a maxila está muito à frente da mandíbula (o queixo parece pequeno)
  • 3 classe: a maxila está muito atrás da mandíbula (o queixo parece grande)
  • Tipo de mordida cruzada: a mandíbula cobre a maxila em alguma parte
  • Mordida aberta: os dentes de cima e de baixo não se tocam
  • Mordida profunda: a maxila cobre a mandíbula em demasia
  • Apinhamento: falta de espaço para os dentes

Tratamentos para a mordida ruim

O tratamento é indicado nos casos em que os dentes estão fora da posição adequada e o paciente apresenta sintomas como dores, acúmulo de placa, dores músculofaciais ou alterações estéticas. Também dificuldade para mastigar e falar, entre outros que afetam sua qualidade de vida e a autoestima do portador.

Cada caso é avaliado individualmente, mas para o tratamento da má oclusão dentária podem ser indicados um tratamento ortodôntico com aparelho ou cirurgia ortognática para correção dos ossos da face.

Copyright ImplArt Odontologia 2009 - 2020

CRO-SP 9993 

 

R. Cincinato Braga, 37 - conj. 112

Bela Vista - São Paulo-SP - Brasil

CEP 01333-011