Retratamento de canal

Retratamento de canal: o que é e para que serve

O tratamento endodôntico, popularmente chamado de tratamento de canal é um procedimento alternativo muito importante para tentar preservar um dente com problemas na polpa ou raiz, ao invés de extraí-lo. Entretanto, em algum momento depois desse tratamento, pode haver a necessidade de fazer um retratamento de canal, caso o primeiro procedimento não tenha tido o resultado esperado.

Motivos que levam a necessidade de retratamento de canal

Existem diferentes razões que levam à necessidade de um retratamento de canal. Um dos sinais clássicos é quando o paciente continua relatando sintomas depois do tratamento de canal, como por exemplo dores ou sensibilidade. Mas nem sempre a necessidade de retratamento é uma constatado por sintomas de dor. Exames radiológicos de acompanhamento podem mostrar uma lesão ou cisto que surgiu depois do tratamento de canal, ou seja, existe uma patologia ativa. Outra razão é quando o primeiro tratamento de canal foi realizado de forma insuficiente ou foi mal executado, seja pela dificuldade anatômica natural do dente, por falha na obturação dos canais ou falha na desinfecção.

A decisão por um retratamento de canal leva em consideração alguns critérios, especialmente se existe expectativa de que esse retratamento ainda é capaz de preservar o dente ao invés em extraí-lo. Para isso são avaliados quais são os limite para trabalho do tratamento, ou seja, até que ponto os canais podem ser explorados sem risco de perfuração ou danos às estruturas dentais. Outro ponto a ser observado é se há desvio ou obstrução no percurso do canal.

Como é feito o procedimento de retratamento de canal?

Em primeiro lugar é realizada reabertura para retirada de todo material aplicado no primeiro procedimento. Posteriormente é feita uma criteriosa desinfecção dos canais e preenchimento com nova obturação, finalizando com o fechamento. O paciente precisa estar consciente de que um retratamento de canal tem o objetivo de manter o dente, mas que no entanto tem uma taxa ligeiramente menor de sucesso do que um tratamento único bem realizado.

O tratamento de canal altera a anatomia dos canais tornando-os mais delicados, o que por consequência dificulta os trabalhos de um segundo tratamento. Cada caso deve ser estudado com critério comparando as dificuldade deste procedimento em contrapartida as expectativas de preservação do dente.

Dúvidas sobre o retratamento de canal

Estar com dor no dente com tratamento de canal, o que pode ser?

O dente com tratamento endodôntico não deve doer. A ocorrência de dor pode indicar que algo não está bem, quase sempre indicando a necessidade de um retratamento.

E se não sentir dor, significa que está tudo bem?

Nem sempre. Algumas vezes pode haver um problema escondido, como por exemplo uma lesão ou cisto na região periapical, ou falha de preenchimento dos canais que só podem ser visualizados em exames radiológicos. Por isso a necessidade de visitar o dentista regularmente.

Se você ficou com alguma dúvida, entre em contato conosco ou então agende uma consulta com a nossa equipe. Ficaremos felizes em recebê-lo!

Qual o tratamento após o retratamento do canal?

Após o retratamento do canal o dente precisará ser reconstruído pois estará bem fragilizado e com seu interior oco. A sequencia mais comum de tratamento de reconstrução do dente é com um núcleo dentário (pino na raiz) e uma coroa dentária de porcelana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright ImplArt Odontologia 2009 - 2020

CRO-SP 9993 

 

R. Cincinato Braga, 37 - conj. 112

Bela Vista - São Paulo-SP - Brasil

CEP 01333-011