Tag: afeta

Consequências silenciosas da perda dos dentes que não são repostos

Por mais simples que pareça, a perda dos dentes que não são repostos pode trazer consequências para a saúde e funcionalidade bucal no futuro. Muita gente não sabe, mas quando um dente cai ou é extraído, ou simplesmente não nasceu, o organismo inicia um processo chamado reabsorção óssea. Isso ocorre porque o corpo entende que o osso, que antes era responsável por sustentar o dente, já não tem mais função e passa a ser “consumido” gradativamente.

O tecido ósseo perde volume na altura e na espessura e essa descompensação pode gerar um desequilíbrio que afeta principalmente os dentes vizinhos. A deformidade óssea pode fazer que com os dentes remanescentes entortem ou girem. A ausência de um dente pode fazer com que seu dente oposto se movimente.

Por exemplo: uma pessoa perde um dente inferior e não repõe, o dente de cima, que até então fazia contato com o inferior tende a “descer”. Além de prejuízo estético, dentes tortos ou encavalados podem dificultar a passagem de fio dental e a escovação, principalmente nos pontos de contato dos dentes.

O que causa a perda dos dentes?

Como sabemos, uma higienização oral precária é o ponto de partida para o acúmulo de placa bacteriana, tártaro e o surgimento de cáries. Outro problema que pode surgir com o entortamento dos dentes é a má oclusão dentária, uma disfunção que afeta o perfeito encaixe entre as arcadas. A má oclusão dentária está relacionada com problemas como apneia do sono, disfunção nas articulações têmporomandilbulares e assimetria facial.

Portanto, o paciente que perdeu um ou mais dentes e não os repõe pode precisar de tratamento ortodôntico no futuro. A ausência dentária também pode dificultar a mastigação e fazer com que o indivíduo não se alimente direito, deixando de consumir nutrientes importantes e prejudicar sua saúde de uma forma geral.

Perda dos dentes e consequências

Outro ponto importante que vale ser ressaltado, é que a perda de dentes sem reposição por um longo período pode dificultar a colocação de implantes dentários no futuro. Não significa que a cirurgia de implantes seja uma coisa inviável nesses casos, mas a perda óssea decorrente da reabsorção é considerada um caso especial na implantodontia. Normalmente o implante dentário precisa de volume ósseo suficiente para ser inserido e lá se manter fixo por muitos anos.

Então, obviamente, o paciente sofreu perda de volume ósseo precisará de implantes com diâmetro e altura especiais ou até mesmo passar por procedimentos para reconstrução da estrutura óssea com enxertos. Além disso, o tempo de espera entre cirurgia, cicatrização do implante dentário e colocação da prótese pode eventualmente ser maior. Para evitar esses e outros problemas, é recomendado que a pessoa faça a reposição de dentes perdidos por implantes dentários e próteses o quanto antes.

Prevenir continua sendo a melhor saída!

Em caso de dúvidas, agende uma consulta ou entre em contato conosco. Ficaremos felizes em atendê-lo.

Agenesia: diagnóstico precoce é a melhor prevenção

A agenesia é caracterizada pela ausência de um ou mais dentes e pode se apresentar de duas formas: ausência de poucos dentes (hipodontia) ou total de dentes (anodontia). O problema não acontece com muita regularidade, mas, quando ocorre, afeta principalmente os terceiros molares (sisos), nos incisivos laterais superiores e pré-molares, da fala.

Incidência da agenesia dentária

Segundo estudos, a agenesia dentária afeta cerca de 7% da população mundial. Fatores infecciosos, nutricionais ou traumáticos podem estar relacionados com as causas. Entretanto, a principal responsável é a hereditariedade, o que torna difícil qualquer manobra de prevenção. O diagnóstico é baseado em radiografia e exames clínicos.

Tratamentos para a agenesia dos dentes

O tratamento para o problema é a reposição do dente ausente através do implante dentário ou de um aparelho odontológico. Os casos são muito variáveis e o dentista precisa encontrar a melhor forma de tratar cada paciente. Em alguns, somente com o aparelho é possível chegar ao resultado desejado.

canino na posição do incisivo lateral
Neste caso houve agenesia do incisivo lateral. Por isso o canino migrou para a posição do incisivo lateral. Esta não seria a melhor solução para o caso de agenesia dos laterais superiores, pois o canino deslocado tratamento problemas estéticos e funcionais.
Tratamento com lente de contato dental

Em situações mais graves, o implante também é utilizado. Uma das peças chaves para o tratamento da agenesia é o diagnóstico precoce. O tratamento pode ser feito em pessoas com qualquer idade, mas tudo fica mais fácil com as crianças, que ainda não possuem a formação dentária completa e a mobilidade é maior.

Copyright ImplArt Odontologia 2009 - 2020

CRO-SP 9993 

 

R. Cincinato Braga, 37 - conj. 112

Bela Vista - São Paulo-SP - Brasil

CEP 01333-011