Bruxismo: como lidar e tratar com o ranger de dentes?

O distúrbio do bruxismo se caracteriza pelo ranger involuntário dos dentes. O bruxismo poderá causar problemas estéticos e funcionais aos dentes do paciente e também à articulação da boca.

O bruxismo tratado e controlado

Dentes rangendo e barulhos na boca durante o sono são sinais de bruxismo, um problema funcional oral que pode ser causada por fatores emocionais, problemas físicos e outras razões. O hábito de ranger os dentes normalmente ocorre durante à noite, quando a pessoa está dormindo e portanto não consegue ter controle das forças utilizadas.

Esta parafunção atinge homens, mulheres e até mesmo crianças com dentição de leite, mista ou permanente. Não existem causas específicas para o aparecimento do bruxismo, mas estudos apontam que o fatores emocionais podem piorar o problema. Além disso, disfunção e sobrecarga dos músculos mastigatórios, disfunção na articulação temporomandibular, estresse físico, interferência oclusal, patologias das vias aéreas superiores e perdas dentárias ajudam a agravar o bruxismo.

Durante o sono, as pessoas com bruxismo realizam movimentos rítmicos, que lembram a mastigação, durante períodos longos de contração dos músculos mandibulares. Esse esforço utiliza as forças máximas de contrações e dessa maneira pode trazer fadiga e dor muscular. Os principais sintomas e problemas que podem surgir decorrentes do bruxismo estão:

  • Desgaste dos dentes (foto)
  • Rachaduras e fraturas nos dentes
  • Destruição das estruturas de suporte dos dentes (osso e gengiva)
  • Retração gengival e dentes sensíveis
  • Dores na musculatura facial bem como nas articulações têmporo mandibulares
  • Disfunções de ATM (articulações têmporo mandibulares)
  • Má oclusão dentária
  • Dores de cabeça, no ouvido ou pescoço

Tratamentos para o bruxismo dental

O tratamento deve ter como base a redução da tensão emocional e dos sinais e sintomas. O mais comum para aliviar a disfunção da articulação temporomandibular é o uso de placas interoclusais de acrílico, também conhecidas como placas miorrelaxantes. Elas são utilizadas pelo paciente durante o sono e amortecem e protegem os dentes do desgaste provocado pela movimentação.

O botox também pode ser usado para diminuir os efeitos do bruxismo em pacientes diagnosticados.

Além das placas, terapias psicológicas e sessões de fisioterapia podem se associar ao tratamento do bruxismo. Em casos de anormalidade da mordida (má oclusão dentária), podem ser indicadas correções dos dentes com tratamento ortodôntico ou então restaurações das coroas. Nos casos em que houve desgaste dos dentes, o remodelamento com resina composta, instalação de coroas de estéticas de cerâmica ou aplicação de lentes de contato dental podem ser indicados para refazer os dentes.

antes e depois do tratamento de bruxismo feito na implart
O Bruxismo causa um grande impacto na estética dos dentes e no bem estar. O tratamento do Bruxismo realizado na ImplArt devolveu o formato natural dos dentes
foto antes e depois do tratamento para bruxismo realizado na clínica ImplArt
Tratamento realizado na ImplArt Odontologia. Antes: ao sorrir, os dentes curtos não apareciam e geravam o aspecto de “sorriso murcho” por falta de suporte labial. Depois: a colocação de coroas de cerâmica individuais fabricadas por sistemas computadorizados devolveram o formato natural dos dentes, dando suporte aos lábios (volume) e deixando o sorriso muito mais jovem e harmonioso.

Porém deve se ter em vista que é preciso controlar a doença para que não haja fratura das restaurações. Se você ficou com alguma dúvida, entre em contato através de um dos canais abaixo ou então agende uma consulta conosco. Hoje em dia as placas para bruxismo podem ser executadas em nosso laboratório de prótese dentária por métodos computadorizados 3D.

Dicas para manter uma boa higiene bucal

Uma boa higiene bucal pode garantir dentes e gengivas bem tratadas, uma boca saudável e um sorriso muito bonito e vistoso. A saúde bucal é um elemento que muitas vezes é imprescindível para iniciar um procedimento no dentista. Além da boa aparência, os dentes saudáveis contribuem na fala e também na mastigação correta dos alimentos.

Os cuidados com a higiene oral estão diretamente relacionado com a saúde bucal

Para manter a saúde bucal em dia, o paciente deve adotar cuidados diários e preventivos, mantendo uma rotina totalmente eficaz e que é facilmente cumprida. Primeiramente, uma boa escovação e o uso correto do fio dental ajudam na prevenção de várias doenças, fazendo que pequenos problemas dentários não se tornem mais graves.

Os cuidados vão além da escovação

A escovação e o uso regular de fio dental são as condutas mais eficazes para remover resíduos alimentares da superfície dentária e nas regiões interdentais. O acumulo desses resíduos favorece a formação de placa bacteriana, e consequentemente cáries e gengivites. Outra dica de higiene bucal é a ingestão de uma dieta balanceada, evitando comer entre as refeições principais.

Além disso, as pessoas podem utilizar produtos de higiene bucal com flúor, enxaguante bucal com flúor (quando recomendado pelo dentista) e crianças com menos de 12 anos devem tomar água potável fluoretada ou suplementos de flúor (quando a água de sua região não tiver esse componente adicionado).

Todas as pessoas devem seguir as orientações dadas pelo dentista, já que ele apresenta ao paciente as melhores opções para a higiene bucal adequada e também indica quais procedimentos são eficazes para evitar o desenvolvimento de cáries, gengivites, retração da gengiva, blackspace na gengiva e outros problemas bucais ou da mordida. As visitas regulares ao dentista são importantes para evitar o início e a evolução de muitos problemas bucais.

Para ajudar a manter a saúde bucal, o dentista também pode recomendar a realização de uma limpeza profissional profilática para remoção de placas e tártaro acumulado, e para o polimento dos dentes. Não descuide da saúde e da beleza do seu sorriso. Então agende agora mesmo uma consulta!

Importância da boa oclusão e mordida dentária

A oclusão é a relação entre a arcada dentária superior e inferior e a forma como os os dentes se tocam (mordida).

A boa oclusão dentária é importante para a saúde e a estética do sorriso

A boa oclusão dentária traz benefícios para a saúde, para as articulações têmporo mandibulares, para a harmonia facial e para todas as funções orais (mastigação, a fala e estética do sorriso).

Dessa forma, a definição do termo oclusão dentária abrange as relações dinâmica, funcional e morfológica entre os componentes da boca. São essas: articulações temporomandibulares, dentes, esqueleto craniofacial, estrutura de suporte dos dentes e sistema neuromuscular.

A boa oclusão beneficia toda a saúde bucal não só a mandíbula, mas também para tratamentos restauradores e reabilitadores como a colocação de próteses, aparelhos ortodônticos, implantes dentários e outros procedimentos.

Em contrapartida, a má oclusão dentária pode trazer comprometimento dessas funções, como a disfunção têmporomandibular (ATM), bruxismo (apartamento dentário, bruxismo de apertamento (briquismo), problema no funcionamento músculo facial, problemas na saúde bucal em geral e alterações estéticas faciais.

Uma mordida afetada pode causar dor e ruídos nas articulações, desgaste de um ou mais dentes, dor nos músculos durante a mastigação, dores de cabeça e no pescoço, tensão, fadiga e travamento ao abrir ou fechar a boca, sintomas que podem afetar até mesmo a qualidade de vida. A falta de dentes pode interferir negativamente na oclusão, principalmente quando faltam os dentes do fundo da boca.

melhora da oclusão dentária com invisalign tratamento ortodôntico
Melhora da oclusão após tratamento ortodôntico com alinhador transparente Invisalign. Antes: mordida do tipo topo a topo (dentes incisivos superiores e inferiores tocando na região incisal). Depois: correção da mordida com os dentes incisivos superiores sobre os dentes inferiores.

Tipos de oclusão (mordidas)

Como os movimentos da mandíbula estão ligados ao sistema neurológico, podem ocorrer algumas situações. Ela se desloca para um dos lados ou há mudança do eixo do corpo devido a contatos prematuros e interferências oclusais. Características da oclusão dentária:

  • 1 classe: oclusão normal, na qual o arco dentário superior (maxila) encaixa-se perfeitamente com o arco dentário inferior (mandíbula).
  • 2 classe: a maxila está muito à frente da mandíbula (o queixo parece pequeno)
  • 3 classe: a maxila está muito atrás da mandíbula (o queixo parece grande)
  • Tipo de mordida cruzada: a mandíbula cobre a maxila em alguma parte
  • Mordida aberta: os dentes de cima e de baixo não se tocam
  • Mordida profunda: a maxila cobre a mandíbula em demasia
  • Apinhamento: falta de espaço para os dentes

Tratamentos para a mordida ruim

O tratamento é indicado nos casos em que os dentes estão fora da posição adequada e o paciente apresenta sintomas como dores, acúmulo de placa, dores músculofaciais ou alterações estéticas. Também dificuldade para mastigar e falar, entre outros que afetam sua qualidade de vida e a autoestima do portador.

Cada caso é avaliado individualmente, mas para o tratamento da má oclusão dentária podem ser indicados um tratamento ortodôntico com aparelho ou cirurgia ortognática para correção dos ossos da face.

Pericoronarite: emergência dos dentes do siso

A pericoronarite é caracterizada por uma infecção dos tecidos moles que estão ao redor da coroa do dente que não foi irrompido completamente.

Normalmente isso acontece com dentes do siso porque as bactérias da placa bacteriana e restos de comida acumulam-se na gengiva que cobre o dente que está chegando.

Para identificar a patologia, o dentista observa algumas características principais, como alterações de cor, edemas localizados, mau cheiro, sangramento e sensibilidade ao toque. Entre as causas da pericoronarite estão por exemplo: traumas devido a ação do terceiro molar superior sobre o opérculo de terceiro molar inferior e retenção de alimentos entre o dente e o opérculo.

Tratamento para o inchaço dos sisos pericoronarite

Nos casos mais leves, o tratamento pode ser feito com soluções irrigantes como água oxigenada, clorexidina e analgésicos para atenuar a dor. Nos graves, a dor é mais intensa e pode chegar ao ouvido e a cabeça. Também causar febre, aumento de volume da face, dificuldade para abrir a boca.

Em alguns casos raros, o paciente precisa ser hospitalizado para fazer o tratamento. Em todas as situações, somente o dentista pode avaliar qual procedimento será feito e como o paciente deve proceder para resolver o problema. A visita ao especialista o mais rápido possível é a melhor forma para evitar sintomas mais agudos e problemas maiores.

A extração dos dentes do siso

Em geral em casos recorrentes de pericoronarite é necessário remover o dente do siso, mas isso só poderá ser feito quando a região desinflamar por isso pode ser necessário algum tratamento de emergência na região do terceiro molar.

R. Cincinato Braga, 37 - conj. 112

Bela Vista - São Paulo-SP - Brasil

CEP 01333-011

Copyright ImplArt Odontologia 2009 - 2020

CRO-SP 9993 

Resp. Tec. Dr. Roberto A Markarian CRO-SP 73.583