Tag: osseointegração

Platform switch – estratégia de implante para não perder osso e gengiva

Implantes platform switch possuem corpo (plataforma) com diâmetro mais largo que o diâmetro do pilar, criando dessa maneira um afastamento da linha de união entre pilar e corpo do implante. Quando implantes dentários são cirurgicamente colocados no osso, espera-se que ocorra um processo chamado osseointegração, que é a integração da superfície dos implantes com o tecido ósseo.

Em alguns casos, a osseointegração pode ser prejudicada pelo formato de implantes convencionais (quando pilar e plataforma possuem diâmetros idênticos). Estudos demonstraram que, eventualmente, esse formato pode favorecer a perda óssea em torno do implante, especificamente na crista óssea ao nível de junção do corpo do implante e componente protético (pilar da prótese).

Essa condição pode ocorrer no primeiro ano após a cirurgia e criar um espaço para entrada de células inflamatórias. Esse infiltrado causaria inflamação dos tecidos e consequentemente uma perda óssea inicial. A reabsorção óssea progressiva do tecido responsável pelo suporte diminui o contato implante-osso. Isso eventualmente causa desequilíbrio na distribuição da carga funcional e, em casos mais avançados, pode haver a perda do implante.

Esse fenômeno não necessariamente representa um problema na técnica empregada pelo profissional ou um erro na colocação do implante, por exemplo, mas sim em decorrência de uma reação física. Pode estar ligado não apenas com a textura da superfície do implante, como também com o desenho da junção entre implante e pilar.

Implantes Platform Switch como alternativa

Essa reação não é comum, mas pode ser evitada com a utilização de outro modelo de implante. Implantes platform switch, em que o corpo do implante (plataforma) possui diâmetro mais largo que o diâmetro do pilar, criando um afastamento da linha de união entre pilar e corpo do implante.

Esse modelo é um método de preservação o osso alveolar da crista óssea e que minimiza a perda óssea progressiva. Esse formato também melhor distribui a concentração de carga sobre o implante e osso e melhora o resultado estético da reabilitação com implantes dentários.

Casos em que pode haver indicação de implantes Platform Switch

Entretanto, vale ressaltar que o modelo de implante mais adequado só pode ser determinado mediante uma avaliação clínica e radiológica do paciente. Graças ao avanço da tecnologia, dispomos de uma grande variedade de modelos de implantes para inúmeras necessidades.

Muitos deles com tecnologia de superfície que favorece a osseointegração para estabilização inicial e ao longo dos anos. Se você ficou com alguma dúvida, então entre em contato conosco ou agende sua consulta.

Reposição de dente em apenas 1 mês com implantes Straumann e coroa CAD/CAM

Reposição de dente rápida com implante dentário

Em casos selecionados, é possível fazer reposição de dente com a instalação de implante dentário com coroa projetada em CAD/CAM no intervalo de 1 mês. Isso é possível porque a Clínica ImplArt trabalha com os implantes Straumann Slactive. Eles possuem tecnologia na superfície que favorece e acelera a cicatrização e a interação biológica entre implantes e osso (osseointegração).

Um caso de fratura de raiz por exemplo exigiria realizar um implante dentário o mais rápido possível, junto com a extração. A osseointegração bem sucedida é o que garante a estabilidade do implante para suportar a prótese e a carga mastigatória ao longo dos anos. Em implantes normais, a osseointegração geralmente ocorre entre 6 e 8 meses. Enquanto que com implantes Straumann Slactive o tempo pode ser reduzido para 3 a 4 semanas.

Fico sem dente durante a cicatrização do implante ?

Nesse intervalo de cicatrização, o paciente usa uma prótese provisória para não ficar sem dente. Nesse meio tempo, o nosso laboratório de prótese faz o projeto digital CAD/CAM e a confecção da prótese definitiva através de impressoras 3D. O projeto começa com base em um molde digital que é retirado através de um scanner intraoral, uma câmera intraoral que capta imagens precisas da boca do paciente.

A partir dessas imagens tridimensionais, é possível projetar uma prótese com encaixe e formato perfeito para reposição de dente. A prótese é confeccionada por impressora 3D. Ela pode ser feita em porcelana, material muito resistente, estético e comparável aos dentes naturais humanos, e com estrutura interna metálica ou em zircônia.

Saiba mais sobre o nosso laboratório de prótese digital.

Vale ressaltar que a possibilidade da reposição de dente com instalação de implante, com enxerto de gengiva ou enxerto ósseo, com a prótese definitiva em apenas 1 mês, só é possível em casos selecionados. Uma avaliação da nossa equipe especializada vai determinar essa possibilidade considerando algumas características, como por exemplo volume ósseo e estado geral de saúde (em geral, bem como dos dentes e gengivas. A rapidez da instalação do implante dentário com coroa definitiva para reposição de dente devolve a capacidade mastigatória, estética do sorriso e a segurança para falar e sorrir.

Alternativas aos implantes odontológicos para reposição de dente

Como alternativas aos implantes podemos realizar próteses dentárias em alguns casos. Em caso de dúvidas sobre reposição de dente com implante odontológico, tratamentos para bruxismo ou média de preços, agende uma consulta ou entre em contato conosco. Ficaremos felizes em atendê-lo.

Implantes Straumann SLActive permitem a instalação de prótese total em um mês

Em casos selecionados, os implantes Straumann SLActive permitem a instalação da prótese dentária total em um mês.

Essa possibilidade é verificada após uma criteriosa avaliação da nossa equipe de Implantodontia, que leva em conta principalmente a disponibilidade óssea e o estado geral de saúde do paciente. A boa disponibilidade óssea (altura e largura) é um fator que favorece a colocação e suporte dos implantes dentários, bem como o sucesso no resultado.

O quadro geral de saúde também é considerado muito importante, já que pacientes portadores de certas doenças e hábitos podem ter dificuldade na cicatrização dos implantes dentários. São os mais comuns: diabetes, osteoporose, doença periodontal, bruxismo e tabagismo. Por isso a importância de que o paciente seja bem avaliado para assegurar que seu caso é uma boa indicação para receber os implantes dentários Straumann SLActive e prótese total em um mês.

Como funcionam os implantes Straumann SLActive?

O implante Straumann SLActive possui tecnologia em sua superfície que favorece e acelera o processo de osseointegração (ligação biológica entre implantes e osso do paciente). O sucesso da osseointegração é o que garante a fixação e estabilidade dos implantes inicialmente e ao longo dos anos.

O processo de osseointegração dos implantes geralmente ocorre em 6 a 8 semanas, entretanto com implantes Straumann SLActive o tempo pode ser reduzido para 3 a 4 semanas. A rapidez da cicatrização desses implantes possibilita a fixação da prótese total definitiva em cerca um mês após a cirurgia.

Estudos revelam que esse tipo de implante tem taxa de sobrevivência em torno de 98 % e 97 % após um ano. Como antes explicado, a fixação da prótese total sobre implantes dentários em um mês só é possível em casos cuidadosamente selecionados. Se você tem dúvida se pode receber esta técnica, venha nos fazer uma visita. Ficaremos felizes em atendê-lo.

Doenças sistêmicas que contraindicam implantes

Existe alguma doença que impede a colocação de implantes?

O bom estado geral de saúde do paciente é requisito fundamental para colocação de implantes dentários, e mais do que isso, mantê-los firmes para executarem bem suas funções ao longo dos anos. Um cirurgião implantodontista sério tem, antes de qualquer coisa, uma conversa com o paciente a fim de assegurar que ele é um bom candidato a passar por essa cirurgia e que essa seja bem sucedida.

A princípio, algumas doenças sistêmicas contra indicam esse tipo de cirurgia. Entre elas estão a diabetes, hipertensão, osteoporose e hiv. Mas a boa notícia é que, em alguns casos, havendo controle da doença, a cirurgia pode ser realizada com grandes chances de sucesso. Conheça a seguir como cada uma dessas doenças se comporta diante do implante dentário e como a implantodontia se posiciona.

Leia mais: como saber se o Implantodontista é bom profissional?

Diabetes e implantes

Como é conhecido, pacientes portadores de diabetes mellitus tipo 2 não controlada têm dificuldade no processo de cicatrização e maior propensão a infecções após alguma cirurgia. A osseointegração com implante dentário é um processo cicatricial fundamental para sucesso da cirurgia.

É através dela que o implante se mantém firme no osso da mandíbula ou maxilar ao longo dos anos. Portanto, em pacientes diabéticos com dificuldade de cicatrização, o processo de osseointegração pode não ocorrer da maneira que se espera e a cirurgia para colocação de implantes dentários não é recomendada.

Porém existem estudos recentes que demonstram que em pacientes diabéticos com glicemia muito bem controlada, o processo de osseointegração ocorre normalmente e a colocação de implantes dentárias pode ser indicada, desde que haja acompanhamento e que o paciente realize exames complementares antes e depois da cirurgia (principalmente glicemia e coagulograma).

Hipertensão e doenças cardíacas

A mesma regra pode ser aplicada para pacientes hipertensos. A cirurgia para colocação de implantes dentários pode ser realizada em pacientes hipertensos, desde que a pressão esteja controlada. Pacientes com alguma cardiopatia grave e que fazem uso de medicamento anticoagulante deve ser bem analisado antes de receber a indicação de implantes dentários.

Em ambos os casos, o cirurgião implantodontista, antes de tudo, conversa com o paciente a fim de identificar os hábitos do paciente. Também pede exames complementares para averiguar a possibilidade da indicação da cirurgia, bem como a expectativa pelos resultados.

Osteoporose e implantes

A osteoporose é uma enfermidade que compromete a densidade óssea. Portanto em princípio contra indica a colocação de implantes dentários (que dependem de boa qualidade óssea para se fixarem). No entanto, o cirurgião implantodontista pode pedir um exame para confirmar a densidade óssea do paciente, e dependendo do caso, fazer a indicação dos implantes dentários com cautela. Pacientes do sexo feminino portadoras de osteoporose podem realizar um tratamento complementar com reposição hormonal e cálcio para melhorar a densidade óssea.

Conheça mais dúvidas frequentes sobre implantes dentários

HIV+ e implantes

Implantes dentários realizados em paciente HIV soropositivo tem se mostrado eficientes. Neste caso, o cirurgião implantodontista também pede exames complementares para avaliar o estado de saúde do paciente e a qualidade óssea da região que vai receber o implante para fazer uma indicação segura.

Conheça a ImplArt

A ImplArt Odontologia é composta por profissionais especialistas em implantes dentários, tendo realizado milhares de procedimentos com resultados muito satisfatórios. Venha nos fazer uma visita!

Copyright ImplArt Odontologia 2009 - 2020

CRO-SP 9993 

 

R. Cincinato Braga, 37 - conj. 112 CEP 01333-011

Bela Vista - São Paulo-SP -  Brasil