Skip to main content

Implante dentário curto evita o enxerto ósseo

Um implante dentário curto pode ser utilizado como uma alternativa aos enxertos ósseos em paciente com pouco volume ósseo vertical. A necessidade desse procedimento acontece quando a pessoa perde um ou mais dentes e fica muito tempo sem nada no local. O osso se atrofia e dessa forma a reabilitação com implante se torna muito mais difícil pois não há mais osso para colocar o pino.

implante dentario menor 50kb
Um implante dentário mais fino e menor pode ser usado em alguns casos

Indicação para usar um implante dentário curto

Implantes curtos são indicados para resolver a limitação anatômica e fisiológica, podem ser utilizadas as técnicas de enxerto ósseo. O maior benefício é a não utilização de procedimentos mais complexos e dolorosos.

Alguns pacientes pedem para que utilizemos um implante dentário menor ou mais estreito pois tem medo do de fazer implantes. Porém o tamanho do implante não muda praticamente a cirurgia. Para pacientes que possuem pouca altura óssea, são indicados os implantes vários menores para repor por exemplo todos os dentes de uma arcada.

Esse procedimento é principalmente feito para pessoas com tecido ósseo com menor densidade. A união de implantes dentais múltiplos é utilizada para a reabilitação de próteses dentais sobre implante na região posterior do maxilar para reduzir o risco relacionado à carga e evitar a perda do componente e reduzir os riscos de fadiga do metal.

implante dentário curto
Um implante dentário menor evita lesões em nervos do maxilar

Outros fatores vantajosos do implante dentário menor

Outra vantagem destes implantes é que eles precisam de menor osso remanescente em comparação aos implantes comuns, reduzindo a necessidade de cirurgias para colocação de enxertos ósseos, o reposicionamento de algum dente ou de outros procedimentos mais invasivos.

Quando não adianta usar implantes dentais menores?

Entre as poucas limitações para implantes menores é a estética, já que quando as próteses são colocadas em cima dos pinos curtos os dentes tendem a ficar mais longos. Trabalhamos com implantes curtos de alta tecnologia fabricados em titânio puro para proporcionar resistência. Implantes menores também podem não aguentar muita força se a mastigação for forte e se estiverem em sobrecarga podem ser perdidos prematuramente.

Conclusões sobre implantes dentários menores

A utilização de implante dentário curto é técnica segura desde que bem indicada, além de reduzir o do tempo de tratamento quando comparado a casos com enxertos de osso, sendo também menos traumáticos. Para definir qual tratamento será utilizado, o dentista precisa avaliar o desejo do paciente e sua condição óssea. Agende uma consulta para saber se você pode receber um implante dentário menor ao invés do enxerto ósseo!

Existem diferentes Tipos de encaixe implante dentário e coroa ? Descubra aqui

A estabilidade entre as conexões do implante dentário e sua coroa/prótese é importante para a durabilidade do tratamento. Entretanto, existem diferentes tipos de encaixe implante dentário e coroa que variam em formato segundo o fabricante e modelo do implante dental.

Conheça mais sobre Tipos de encaixe implante dentário e coroa

Para realizar as conexões de próteses, a Odontologia possui algumas opções como o sistema cone morse, o hexágono externo e o hexágono interno.

Conexão tipo Cone Morse

Na Implantodontia, o sistema cone morse tem como característica principal eliminar a contaminação bacteriana entre o implante o componente do novo dente, que eventualmente poderia acontecer em implantes convencionais.

Dessa forma, a proteção contra as bactérias deixa o tecido ósseo e gengival que circundam o implante mais estáveis. Dessa forma, eles ficam mais semelhantes aos tecidos originais da boca mesmo com o passar dos anos.

A origem da conexão cone morse não começou pela odontologia. Stephen A Morse, em 1864, percebeu que precisava de uma nova maneira para fixar e guiar as brocas helicoidais e assim, criou sua série de hastes cônicas.

O sistema é utilizado até hoje com uma padronização de oito tamanhos, identificados pelos números de 0 a 7. Na odontologia, esse sistema foi adaptado e introduzido à linha de implantes dentários que anteriormente disponibilizavam apenas dois modelos de adaptação protética: o padrão Branemark de hexágono externo e a conexão de hexágono interno.

conexões de próteses sobre implantes, Tipos de encaixe implante dentário e coroa

Conexão modelo Hexágono Externo

A técnica de hexágono externo é a mais antiga e a mais utilizada em conexões de próteses, embora seu uso esteja diminuindo por causa de outras conexões mais modernas sendo desenvolvidas. É considerado implante é universal e atende a todos os tipos de instalações protéticas, em carga imediata ou precoce. Por outro lado, seu diferencial é o preço, que é menor do que os outros sistemas convencionais. Além disso, essa conexão ajuda o reabilitador, já que existem várias opções de encaixe do componente protético sobre o implante. São 12 tipos de encaixes. Isso certamente facilita a situação de casos em que os implantes são muito próximos e com muitos elementos para a instalação.

Encaixe com Hexágono Interno

O hexágono interno fornece uma longevidade protética e biomecânica maior. Ele também ajuda na redução do estresse do parafuso durante a retenção do componente, já que ele precisa se adaptar dentro do implante a 2,6 mm. Essa técnica é primordialmente indicada para casos múltiplos e também para unitários. Durante sua consulta de avaliação, converse com um de nossos especialistas caso tenha alguma dúvida sobre o tipo de implante indicado para seu caso bem como os tipos de encaixe implante dentário e coroa.

Tabela comparativa entre os diferentes tipos de implantes e suas conexões, contendo vantagens e desvantagens.

CaracterísticasCone-MorseHexágono ExternoHexágono Interno
Vantagens
Estabilidade da prótese (com relação à soltura de parafusos)AltaBoaMuito Boa
Distribuição de carga ao ossoExcelenteBoaBoa
Estética da gengiva ao redor do implanteExcelenteBoaBoa
Facilidade de manipulação pelo implantodontistaBoaBoaBoa
Acúmulo de bactérias ao redor do implanteBaixaAltaModerada
Vedamento da conexão entre o implante e a coroa dentáriaAltoBaixoModerado
Desvantagens
Complexidade da cirurgia de instalaçãoModeradaBaixaBaixa
Custo do implante (matéria prima, sem contar o serviço)ModeradoBaixoBaixo
Tolerância a desalinhamento entre o implante e a prótese dentáriaAltaModeradaModerada
Facilidade de higienizaçãoBoaModeradaBoa
Aqui está uma tabela comparativa das vantagens e desvantagens dos diferentes tipos de encaixe implante dentário e coroa: cone-morse, hexágono externo e hexágono interno.

É importante notar que a escolha final do implante, entre esses tipos de encaixe implante dentário e coroa dependerá de vários fatores, incluindo as características do paciente, a localização dos implantes, a estabilidade óssea e as preferências do Implantodontista. Cada sistema tem suas próprias vantagens e desvantagens, e a decisão deve ser feita levando em consideração o caso clínico específico. Entretanto, temos em nossa prática migrado progressivamente para os implantes Cone-Morse.

Afinal qual entre os tipos de encaixe implante dentário e coroa é o melhor ?


Os implantes dentários desempenham um papel crucial na reabilitação oral, e diferentes desenhos de conexão entre o implante e a prótese podem influenciar o sucesso do tratamento. O sistema de conexão conhecido como cone morse tem sido amplamente considerado superior aos de hexágono interno ou hexágono externo em vários aspectos:

  • O cone morse destaca-se por sua estabilidade biomecânica excepcional. Sua geometria cônica oferece uma conexão mais firme entre o implante e a prótese, minimizando o risco de micro-movimentos que poderiam levar a complicações a longo prazo. Essa estabilidade é crucial para a osseointegração bem-sucedida, onde o osso ao redor do implante cresce e se funde de maneira robusta.
  • Além disso, o design do cone morse facilita a distribuição uniforme das cargas mastigatórias. Isso reduz o estresse no osso circundante e diminui as chances de perda óssea ao longo do tempo. Em contraste, implantes com conexões hexagonais internas ou externas podem apresentar maior suscetibilidade a cargas desiguais, aumentando o risco de complicações mecânicas e biológicas.
  • A prevenção de infiltrações bacterianas também é uma vantagem do cone morse. Sua vedação mais apertada reduz a probabilidade de invasão microbiana na interface implante-prótese, minimizando assim os riscos de inflamação peri-implantar e infecções.

Conclusão

Em resumo, os implantes tipo cone morse destacam-se, entre os tipos de encaixe implante dentário e coroa, pela estabilidade biomecânica superior, distribuição eficiente de cargas, e resistência a infiltrações bacterianas. Esses atributos combinados contribuem para uma osseointegração mais confiável e duradoura, tornando os implantes cone morse uma escolha preferencial em muitos casos de reabilitação oral.