Tag: saúde

Dentes caírem não é normal

Não é normal ter dentes que caiam sozinhos

Dentes caírem não é normal. Os únicos dentes que devem cair no período adequado são os dentes de leite (decíduos). Os dentes permanentes não devem cair e são possíveis de serem mantidos até o final da vida, desde que haja muita dedicação e cuidado. Dentes naturais que são bem cuidados ao longo da vida permanecem saudáveis e não caem. Devem portanto durar até a terceira idade, a não ser em casos muito específicos de predisposição.

As principais causas dos dentes caírem principalmente os permanentes são higienização oral inadequada e o surgimento de doenças bucais, como a cáries e a doença periodontal, problemas que podem ser prevenidos, identificados e controlados em fase inicial. Essas patologias são facilmente diagnosticadas em uma consulta com dentista, por isso a necessidade de realizar consultas regulares ao consultório odontológico, além de manter uma rotina de escovação e uso de fio dental adequadamente por toda a vida.

A cárie, sem tratamento, deteriora progressivamente a estrutura da coroa dentária e em casos mais avançados – cárie profunda – atinge a raiz e a poupa dentária e quase sempre esse dente precisa ser extraído. A doença periodontal é o principal motivo de amolecimento e queda de dentes em adultos. Passa por várias fases, sendo seus primeiros sinais o acúmulo de placa e tártaro, que sem tratamento evolui para gengivite e em grau mais avançado leva a infecção e deterioração do osso que suporta os dentes.

Como manter os dentes naturais ao longo da vida?

  • Escovar os dentes, mucosas e língua após cada refeição ou pelo menos 3 vezes ao dia.
  • Utilizar escova de cerdas macias. A escovação deve ser realizada com movimentos leves e circulares para desse modo evitar a retração gengival.
  • Utilizar fio dental ou escova interdental para remover resíduos entre os dentes.
  • Não fumar. O cigarro é certamente um grande inimigo da saúde bucal.
  • Manter uma dieta equilibrada. Alimentos muito ricos em açucares favorecem o surgimento de cáries.
  • Controlar doenças sistêmicas, como por exemplo a diabetes.
  • Manter visitas regulares ao dentista, pelo menos uma vez por ano. O olhar de um profissional identifica problemas em fase inicial e tratável antes dos dentes caírem. O dentista verificará se a higienização bucal diária está sendo bem realizada. Eventualmente pode indicar limpeza profissional para remover placa ou tártaro acumulado. Verifica se está correta a oclusão dentária.

Perdi um dente, e agora?

Mesmo com todos os cuidados, podem os dentes caírem por doença bucal ou por acidentes. Para manter a saúde dos dentes remanescentes é importante a reposição do dente perdido com implante dentário o mais rápido possível. Além de manter a estética do sorriso, a reposição do dente permite o equilíbrio da arcada e oclusão dentária. O implante é certamente capaz de impedir ou paralisar a reabsorção óssea, e os dentes vizinhos não sofrem com movimentação.

Se você gostaria de cuidar da saúde bucal antes de os dentes caírem, entre em contato conosco ou agende sua consulta.

Extrair um dente e colocar implante dentário no mesmo dia

Quanto tempo depois de extrair um dente posso colocar implante dentário?

A indicação do dentista para extração de um dente e logo depois colocar implante dentário pode ser uma notícia desagradável para qualquer pessoa, principalmente quando está localizado na região anterior (parte mais visível). Mas muitas vezes a extração é a melhor conduta para manter a saúde bucal, a boa funcionalidade e a estética do sorriso.

A indicação normalmente ocorre quando o dentista identifica que não há mais tratamentos alternativos para manter o dente. Dente deteriorado pela cárie, doença periodontal avançada (quando há muita perda óssea e inflamação gengival) e fraturas, são os principais motivos que leva a indicação de extração.

Neste momento surgem dúvidas como: Quanto tempo depois de extrair um dente posso colocar implante? É possível extrair dente e colocar implante no mesmo dia? Após extrair um dente quanto tempo posso colocar prótese? Da para colocar implante imediato após extração? Quanto tempo demora para fazer um implante dentário? A boa notícia é que, em muitos casos, é possível colocar implante imediato após a extração.

Pré-requisitos para extrair um dente e colocar implante dentário no mesmo dia

Cada caso deve ser avaliado individualmente em consulta com dentista. Durante a consulta, o paciente será perguntado sobre o estado de saúde em geral, sobre uso de medicamentos, hábitos, etc. Pessoas com diabetes, osteoporose, doença periodontal e fumantes a princípio não podem receber está técnica. A saúde bucal de dentes, mucosas e ossos também serão avaliados através de exames clínico e radiológico.

A ImplArt Odontologia possui toda estrutura para atendimento desses casos, em que o paciente pode realizar desde o exame radiológico até a execução do dente em um mesmo lugar pelo Day Clinic Spa Odontológico. A extração e implante imediato é indicada principalmente quando o paciente não apresenta infecção ativa, doença periodontal descontrolada, inflamação na gengiva, fratura ou pouco volume ósseo.

Como é a cirurgia para colocar implante dentário?

Após esta avaliação criteriosa, a cirurgia de extração é realizada com cautela a fim de preservar ao máximo a estrutura óssea e não gerar pequenas fraturas. A área então é preparada e o implante dentário é fixado, algumas vezes complementado com um enxerto ósseo. A gengiva é fechada e sobre ela é colocada uma prótese provisória. Aguarda-se um período de cicatrização (varia de 1 a 6 meses) para fixação de uma prótese definitiva. Vantagens de colocar implante logo após a extração:

  • Poupa o paciente de constrangimentos sociais pela ausência de dente
  • Mantém a função mastigatória, a fala, a oclusão e a estética do sorriso
  • O paciente passa por apenas um procedimento cirúrgico em apenas um dia e recuperação dos tecidos torna-se mais rápida.
  • O paciente utiliza medicamentos como antibióticos, anti-inflamatórios e analgésicos apenas uma vez.
  • Evita perda óssea e retração gengival

Se você ficou com alguma dúvida, entre em contato conosco.

estética gengival

Falta de dentes do fundo e mastigação

Quais são os principais problemas que a falta de dentes do fundo pode trazer?

Além de causar prejuízo para a estética do sorriso, a ausência dos dentes do fundo também pode afetar a qualidade de vida, na saúde bucal e em geral. Nosso organismo é como uma máquina, e que na ausência de uma peça importante, pode ter seu funcionamento comprometido. A perda de dentes se deve principalmente por cáries e doença periodontal, mas também pode ocorrer por acidentes e fraturas. A falta de dentes do fundo gera dificuldade para mastigar entre outros problemas e desequilíbrios em toda saúde bucal. Veja alguns:

Função mastigatória

Uma arcada completa, com todos os dentes, é em suma importante para o processo de digestão dos alimentos. A mastigação adequada prepara os alimentos para a digestão e chegar em partes reduzidas e o estômago continuar o processo digestório. Inclusive cada dente tem uma função nesse processo. Os incisivos cortam, os caninos rasgam e os pré-molares e molares trituram e amassam.

Certos tipos de alimentos exigem mais esforço mastigatório e os dentes do fundo quase sempre são os mais utilizados nesta tarefa. A ausência de dentes do fundo pode fazer com que os alimentos não cheguem adequadamente reduzidos ao estomago, dificultando a digestão e consequentemente a absorção de nutrientes importantes para a saúde.

Falta de dentes consequências

Você sabia que a falta de um único dente pode causar um desequilíbrio na oclusão dentária, e consequentemente na mastigação? Quando um dente é perdido e não reposto, o organismo reabsorve o osso que até então servia de suporte para este dente. Esse processo acontece gradativamente e leva à uma perda óssea. A falta de dentes permanentes faz com que os dentes vizinhos desloquem lateralmente para preencher o espaço vazio.

O mesmo ocorre com o dente de cima no caso de falta de dentes inferiores. Por conseqüência da ausência do elemento inferior, o dente superior que fazia o contato com ele tende a se movimentar verticalmente para preencher o espaço (o dente desce). Esse desalinhamento dentário causa desequilíbrio na oclusão dentária e consequentemente na mastigação, assimetria facial e causa uma sobrecarga em um dos lados da mandíbula.

Prejudica a mastigação, a fala, em alguns casos a respiração e dores nas articulações temporomandibulares (falta de dente causa dor no maxilar e mandíbula), além do comprometimento da estética do sorriso e facial.

Falta de dentes o que fazer?

Para evitar a perda óssea, o desalinhamento dos dentes e o desequilíbrio de oclusão, é recomendado que a reposição dos dentes do fundo extraído com implantes dentários o quanto antes possível, mesmo que seja apenas a falta de um dente. Este é o único método capaz de paralisar a perda óssea e ajudar na distribuição da carga mastigatória, e portanto, manter o equilíbrio da saúde e estética bucal. Se você ficou com alguma dúvida, entre em contato conosco.

Integração entre ortodontia e periodontia

É muito comum que as duas especialidades odontológicas trabalhem juntas, principalmente no planejamento e execução de tratamentos ortodônticos. A integração entre ortodontia e periodontia é bastante comum. A ortodontia corrige a posição dos dentes e ossos maxilares mal posicionados, enquanto que periodontia é responsável pelo controle e tratamento de doenças que acometem as estruturas de suporte dos dentes (osso alveolar e gengiva). São as doenças periodontais (acúmulo de placa bacteriana, tártaro, gengivites e periodontites).

Algumas ocasiões em ortodontia e periodontia podem trabalhar juntas:

  • A integração entre as duas especialidades é importante para traçar um planejamento do tratamento ortodôntico não só com o objetivo de alcançar a estética e a funcionalidade, mas sem prejudicar a saúde e aos tecidos.
  • Antes de tudo, para iniciar um tratamento ortodôntico, é importante avaliar as características da má oclusão e as condições dos tecidos periodontais.
  • O paciente com doença periodontal já instalada e que procura o tratamento ortodôntico, deve primeiro passar por um tratamento para restabelecer a saúde dos dentes e tecidos ósseo e gengival antes de colocar aparelhos, pois se o tratamento ortodôntico for feito com doença ativa, poderá haver comprometimento dos tecidos de suporte dos dentes.
  • A ortodontia pode ser requisitada pelo periodontista, se este avaliar que doenças periodontais surgiram em consequência de dentes mal posicionados que dificultam a higienização oral.
  • A periodontia age no controle da hiperplasia gengival, lesão associada ao acumulo de placa bacteriana e ao uso de aparelho ortodôntico fixo.
  • O tratamento ortodôntico necessita de um cuidado redobrado do paciente com relação à correta higienização oral. Quando ela é negligenciada, pode haver o acumulo de placa bacteriana nos dentes e no aparelho.
  • A periodontia age removendo a placa bacteriana para evitar problemas mais sérios.
  • É importante que a doença periodontal seja controlada, principalmente com a raspagem da placa bacteriana, alisamento radicular e em alguns casos, a gengivoplastia para recuperação da forma gengival.
  • A integração entre as duas especialidades é importante para evitar a recessão gengival enquanto ocorre a movimentação dentária. Uma avaliação do periodontista antes de iniciar o tratamento ortodôntico pode prever alterações que podem ocorrer na gengiva.
  • O periodontista avalia as condições dos tecidos depois de finalizado o tratamento ortodôntico.

Leia mais sobre doença periodontal

Visite a galeria de fotos de implantes, estética e reabilitação oral

Como vimos, são muitas as situações em que as duas especialidades trabalham juntas. A integração ortodontia e periodontia acontece no antes, durante e depois de finalizado o tratamento ortodôntico. Essa integração é necessária para trazer ao paciente o bem estar, a estética e a autoestima, mantendo a saúde e integridade dos tecidos bucais.

Estrutura completa da ImplArt

A ImplArt Odontologia é composta por uma equipe multidisciplinar, inclusive ortodontia e periodontia, para que o seu tratamento seja feito com segurança e tranquilidade. Se você ficou com alguma dúvida, entre em contato conosco através de um dos canais abaixo ou agende uma consulta. Ficaremos felizes em atendê-lo.

Copyright ImplArt Odontologia 2009 - 2020

CRO-SP 9993 

 

R. Cincinato Braga, 37 - conj. 112 CEP 01333-011

Bela Vista - São Paulo-SP -  Brasil