O paciente não fica sem dentes durante o tratamento com implante dentário

Esta é uma questão bastante frente entre os pessoas, mas a boa notícia é que o paciente não fica sem dentes durante o tratamento com implantes dentários. Normalmente, uma pessoa procura o tratamento com implantes dentários quando está com um ou mais dentes comprometidos – e que quase sempre precisam ser extraídos, ou quando já possui ausências dentárias e utiliza uma prótese para recobrir a área.  Nesse momento o implantodontista realiza um exame minucioso do paciente para planejar o caso com base nos seguintes fatores: 

  • A necessidade da realização de tratamentos prévios para preparar a boca do paciente antes de colocar implantes dentários.
  • Determinar o número de implantes dentários colocados
  • Determinar as posições dos implantes dentários (para favorecer a estética e resultado final)
  • Quais tipos e tamanhos dos implantes dentais (cone morse, hexágono interno ou externo, pequeno diâmetro, padrão ou largo diâmetro, marca comercial, nacional, importado)
  • Tempo de espera para fixar o provisório no implante (carga imediata, carga precoce, carga tardia)
  • Qual o tipo de prótese definitiva (cimentada, parafusada, em porcelana, em zircônia, em resina)
  • Tipo de cirurgia para os implantes odontológicos (convencional, sem retalho – sem corte)
  • Previsão da estética final (comprimento dos dentes, prótese com gengiva, prótese do dente somente)
  • Necessidade do enxerto ósseo (enxerto + implante simultâneo, só enxerto e depois os implantes, tipo de enxerto, material para o enxerto, zona doadora, evitar enxerto ósseo)
  • Tipo de prótese provisória (móvel, fixa, cimentada, parafusada, presa nos implantes, prótese total, prótese parcial) 

Quando falamos deste último item,  a prótese provisória, estamos justamente pensando em oferecer bem estar do paciente para que o tratamento transcorra com o máximo de tranqüilidade. A primeira parte do tratamento com implante dentário envolve justamente a limpeza da boca e o preparo de uma prótese provisória, que irá fazer um papel estético e o mais funcional possível durante a transição do paciente para uma dentição com implantes. Nesse contexto, em alguns casos a própria prótese que o paciente vinha usando poderá ser adaptada e utilizada como provisória para que o paciente não fique sem dentes.

Alguns fatores, como resultado estético da prótese e a funcionalidade, vão depender de como estava a região antes do tratamento. Por exemplo, se o paciente apresenta deficiência de osso ou de gengiva na região, provavelmente precisará de uma prótese maior. Ou em outro caso, em que o paciente precisará extrair todos os dentes, certamente necessitará de uma prótese total fixa nos implantes – carga imediata – ou em último caso precisará utilizar uma dentadura durante o tempo de cicatrização final dos implantes.

Ainda assim, nunca ficará sem o dentes na boca. A ImplArt Odontologia possui um laboratório de prótese próprio e dedicado aos nossos trabalhos, de forma que podemos atingir excelentes resultados já na etapa de provisórios e com mais rapidez. Se você ficou com alguma dúvida, entre em contato conosco com a nossa equipe ou agende uma consulta.

{loadmoduleid 190} 

Leia mais:

{loadmoduleid 151}

boca, carga, caso, como, dentários, dentes, durante, enxerto, final, implante, implantes, mais, paciente, para, precisará, prótese, provisória, quando, tipo, tratamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Resp. Técn. Dr. Roberto Markarian - CRO SP 73.583
Endereço
Rua Cincinato Braga, 37 - 11º andar - cj. 112
Bela Vista - São Paulo/SP CEP 01333-011
Telefones
Copyright ImplArt Odontologia 2009 - 2019.