Tag: está

fases da doença periodontal periodontite dente mole

Dentes amolecidos são sinais de doença periodontal

A doença periodontal é uma doença crônica de origem bacteriana que afeta as estruturas de suporte dos dentes. O portador da doença periodontal às vezes não percebe o avanço da doença até que fique com os dentes amolecidos. Entretanto esse sintoma costuma indicar que a doença já está em estágio avançado e quase sempre representa a perda definitiva de um ou mais dentes.

A doença periodontal surge em conseqüência do acúmulo de placa bacteriana na superfície dentária. Em primeiro lugar (fase inicial), as toxinas liberadas pela atividade bacteriana inflamam a gengiva (gengivite). A então gengiva apresenta inchaço e sangramentos.

Porque estou com os dentes amolecidos e caem?

Em estágio moderado, a gengiva adquire aspecto de bolsa, tecnicamente chamada bolsa periodontal. Ela ocorre em virtude da perda de inserção da gengiva, que desse modo abre um espaço para ação bacteriana em uma região que deveria estar protegida: os tecidos de suporte dos dentes.

Dessa forma, a bolsa periodontal também favorece a formação de cálculos na superfície da raiz dentária, levando então mais bactérias para essa região. A inflamação crônica deteriora progressivamente o osso e outras estruturas que suportam os dentes.

Sem o controle adequado da doença, o paciente perde parte importante da crista óssea e com o passar do tempo apresenta sintomas de mobilidade dentária bem como exposição exagerada da raiz. Esse é, portanto, o estágio avançado da doença e é provável que haja indicação de extração dos dentes muito comprometidos.

Como evitar a doença periodontal

Os sintomas iniciais da doença periodontal podem passar despercebidos ao olhar leigo. Portanto é extremamente importante a realização de consultas regulares ao dentista, pois apenas o olhar profissional de um dentista é capaz de identificar o acúmulo de biofilme e tártaro nos dentes e raiz dentária e inflamação das gengivas.

Durante a consulta, o dentista vai avaliar se o paciente está realizando a higiene oral adequadamente e se necessário, indicar uma limpeza profissional profilática e eventualmente alisamento radicular (remoção de tártaro na raiz dentária). É muito importante o controle de bactérias e gengivite em estágio inicial a fim de evitar o avanço da doença e dentes amolecidos. Uma dentição completa é certamente essencial para a saúde, bem estar e estética de qualquer pessoa.

Tratamento para doença periodontal

O tratamento e acompanhamento da doença periodontal são feitos pelo dentista especialista em periodontia. A forma de tratamento se diferencia de acordo com o estágio da doença, ou seja, se ela está em fase inicial (gengivite, acúmulo de placa bacteriana e tártaro) ou avançada (mobilidade dentária e bolsas periodontais).

Tratamento da doença periodontal em estágio inicial

O tratamento consiste em uma limpeza profissional com raspagem e remoção da placa bacteriana e do tártaro acumulados nos dentes e na borda das gengivas. Também é feito o alisamento da raiz (remoção de cálculos na raiz). Por fim, o paciente é orientado a manter higiene oral doméstica adequada. Desse modo espera-se que em poucos dias as gengivas desinchem e parem de sangrar.

Leia mais: os 5 piores problemas com implantes

Tratamento da doença periodontal estágio avançado (periodontite)

Neste estágio, cada caso é avaliado individualmente. Quando os dentes apresentam muita mobilidade, quase sempre há indicação de extração. É importante que, mesmo nessa fase, a doença seja controlada com a eliminação qualquer foco de infecção (placa bacteriana, tártaro, cálculos) e controle da gengivite.

Se a doença estiver bem controlada e o osso estiver saudável, é provável a possibilidade de substituir os dentes extraídos por implantes dentários. Em alguns casos pode ser necessária realizar uma cirurgia periodontal, ou seja, abertura da gengiva para limpeza no nível radicular. O paciente recebe prescrição de antibiótico, anti-inflamatório e analgésico se necessário.

A recuperação das gengivas pode ser um pouco mais lenta, porém com os cuidados diários do paciente em relação à higiene oral e com a medicação, espera-se que ocorra a cicatrização e o fechamento das bolsas para que e a doença cesse. Se as bolsas periodontais não fecharem durante a terapia, há ainda assim o recurso cirúrgico para fecha-las, mas essa decisão só é tomada depois de todas as tentativas de resolução clínica.

Substituição de dentes com doença periodontal por implantes dentários

Em casos em que a perda óssea e os dentes amolecidos severamente, a recomendação quase sempre é a extração dentária e avaliação para substitui-los por implante dentário e prótese (que pode ser unitário ou múltiplo). Se osso não for suficiente para receber o implante, o tratamento pode ser iniciado com enxerto ósseo para reconstrução da estrutura.

No entanto cada caso é avaliado com muito critério para dessa forma evitar a contaminação do osso e dos implantes. Se a doença periodontal causou grande retração gengival e exposição exagerada da raiz dentária, é possível tentar fazer enxerto de tecido mole para recobertura da raiz e reajustar o contorno gengival. Porém trata-se de um procedimento com baixas taxas de sucesso.

Pós-tratamento periodontal

Todo paciente com histórico de doença periodontal deve manter visitas regulares ao consultório odontológico por toda a vida para manter a doença controlada. Além de tratamento no consultório odontológico, é preciso que o paciente tome algumas medidas de tal forma que vão ajudar a evitar o reaparecimento da doença:

  • Seja cuidadoso com a higiene oral – dedique mais tempo na escovação e use fio dental diariamente;
  • Abandone o vício do cigarro (se for o caso) – o hábito de fumar contribui para o avanço e complicações das doenças periodontais;
  • Controle a diabetes (se for o caso);
  • Mude seu estilo de vida – evite o estresse e aborrecimentos, eles podem diminuir a defesa do organismo contra infecções.

A ImplArt Odontologia possui equipe especializada no diagnóstico e tratamento das doenças periodontais e dentes amolecidos. Então venha nos fazer uma visita e conheça nossa estrutura!

Cerec 3D – novos dentes com preservação de formatos

No Sistema Cerec 3D é possível projetar e confeccionar uma prótese dentária a partir do zero, como também é possível fazer novos dentes de acordo com uma cópia idêntica de um dente natural, de uma coroa antiga ou de uma prótese provisória.

Essa é uma facilidade para o paciente quando ele, por exemplo, gosta e está acostumado com o formato de uma prótese dentária que já usa. Entretanto gostaria de substituí-la por uma com material de melhor qualidade ou por uma mais bonita quando há alteração de cor da prótese antiga.

É uma maneira de garantir a satisfação do paciente, já que está acostumado com o formato da prótese, funcional e esteticamente no conjunto do seu sorriso.

O scanner intraoral do Cerec 3D capta a imagem da prótese provisória, da coroa antiga ou do dente natural. Gera um molde digital no computador e envia o comando para unidade de usinagem para que seja esculpida uma nova prótese com formato idêntico.

A cópia do formato da prótese antiga ou de um dente natural para novos dentes também pode ser feita em Day Clinic com rapidez e comodidade, em alguns casos até mesmo em poucas horas ou dias.

Essa é mais uma tecnologia que a ImplArt Odontologia oferece aos seus pacientes. Agende uma consulta e conheça a nossa estrutura e equipe especializada. Ficaremos felizes em procurar solucionar o seu caso!

Implante total: etapas do tratamento

Conheça as etapas do tratamento para reabilitação com implante total da arcada. O implante dentário total é um tratamento com a finalidade de reconstruir um novo sorriso quando todos os dentes de uma arcada ou da boca foram perdidos.

A ImplArt Odontologia possui extensa expertise em tratamentos com implante total, utilizando os melhores materiais para produzir a prótese fixa para implante total, em seu laboratório de prótese dentária próprio, utilizando dessa forma técnicas computadorizadas de última geração. A maioria dos casos de implante total segue as seguintes etapas do tratamento:

1 – É realizada a avaliação individual do caso

Considerando o estado de saúde geral e bucal do paciente, o volume e qualidade óssea da mandíbula/maxilar, a estética, o formato gengival, entre outros aspectos. Para avaliar o volume ósseo, serão solicitados exames radiológicos como radiografia panorâmica bem como tomografia computadorizada.

Nesse estágio também são verificadas as necessidades de enxerto ósseo prévio à cirurgia de implantes, bem como a necessidade da supervisão de um médico caso o paciente tenha doenças pré-existentes que possam interferir no sucesso da reabilitação com implantes dentários.

2 – Proposta de tratamento

Conforme informações coletadas e a acolhida das expectativas do paciente, apresentaremos algumas alternativas para o tratamento com implante total com diferentes etapas do tratamento, técnicas e materiais possíveis.

3 – Preparação da boca

Com a finalidade de eliminar focos de infecção, como por exemplo limpeza profissional, tratamento de cáries, extrações dentárias e raspagem periodontal.

4 – Preparação e moldes

Para prótese provisória para implante total. A ImplArt realiza moldagem digital com scanners intraorais (sem massa).

5 – Instalação dos implantes da arcada total

Por meio de cirurgia simples e indolor, em muitos casos ela é realizada com a técnica da cirurgia guiada computadorizada.

6 – Instalação das prótese provisória

No mesmo dia ou após poucos dias. Essa é uma das mais importantes etapas do tratamento. A prótese poderá ser fixa ou removível, de acordo com cada caso. A preferencia é pela provisória fixa, a não ser que seja tecnicamente impossível. Esta primeira prótese provisória para implante total nem sempre atinge todos os requisitos de estética e função porque ela é realizada sob condições adversas, como por exemplo, dentes pré existentes que dificultam moldagens. Se necessário, confeccionaremos novas próteses.

7 – Período de espera

A integração dos implantes ao osso (osseointegração) bem como a cicatrização das gengivas demora entre dois e seis meses.

8 – Inicio da prótese definitiva para implante total

Se os implantes estiverem escondidos sob a gengiva, em primeiro lugar é feita a cirurgia de reabertura. É um procedimento simples que tem o objetivo de expor os implantes na boca. Logo depois são feitos moldes.

9 – Estudos para a prótese definitiva

Para implante total com o fim de descobrir quais características serão importantes para obter a melhor estética e funcionalidade. No momento em que são discutidas as características da prótese definitiva, serão definidas a cor dos dentes, formato dos dentes, volume da prótese, bem como a necessidade ou não de gengiva artificial. O paciente participa deste processo e poderá ver as etapas do tratamento antes de tudo como será a estética final.

10 – Entrega da prótese para implante total

Mediante aprovação do paciente e do dentista, o trabalho é então dado como concluído e então todas etapas do tratamento proposto foram cumpridas.

11 – Controle e manutenção do implante total

Finalizadas todas as etapas do tratamento, o paciente deve voltar a cada seis meses para consulta de controle e limpeza. A cada doze meses solicitaremos uma radiografia panorâmica para acompanhar internamente o caso.

Se você ficou com alguma dúvida sobre as etapas do tratamento, entre em contato conosco através de um dos canais abaixo ou agende uma consulta. Ficaremos felizes em atendê-lo!

Retenção dos dentes de leite

Os dentes de leite são os primeiros a nascer na boca ajudando no crescimento do osso, responsável por dar suporte aos dentes. Eles são muito importantes para ajudar as crianças na articulação das palavras e na mastigação. É normal que esses dentes caiam para a chegada dos dentes permanentes que vão acompanhar a pessoa para o resto da vida.

A ausência de dentes pode causar um desequilíbrio funcional e estético no sorriso

A troca só acontece quando o dente permanente está no local para substituir, ou seja, os dentes de leite só caem quando seu substituto já está posicionado. Conforme o dente permanente se forma, a raiz do dente de leite é reabsorvida até que ele fique totalmente sem suporte. Por consequência, ele fica mole e cai.

Porque o dente de leite não cai ?

Quando o dente permanente não está pronto para realizar essa substituição, o processo natural que ocorre dentro do osso fica interrompido e não há a absorção da raiz dos dentes de leite.

Dessa forma, o dente fica retido e não cai. Entretanto, a presença desse dente no meio da arcada permanente atrapalha não só a estética, como também a mordida também fica comprometida.

Caso a retenção do dente ocorra em uma criança, procure um odontopediatra para orientação e verificação.

às vezes os dentes de leite permanecem na boca até a idade adulta do paciente, principalmente se o permanente não existir (agenesia dentária)

Existe algum tratamento para esse caso?

Cada caso com dentes de leite que não caem deve ser avaliado individualmente porque é necessário examinar o posicionamento do dente, mas em geral os dentes de leite que não romperam devem ser substituídos por um dente artificial.

Ele é retirado cirurgicamente e logo em seguida um implante dentário é colocado em seu lugar para deixar a arcada uniforme e melhorar a mordida.

Conheça a ImplArt Odontologia

Se você ficou com alguma dúvida sobre implante dentário e coroa para substituir dentes, entre em contato com a nossa equipe ou agende uma consulta através do nosso WhatsApp clicando no botão abaixo. Ficaremos felizes em atendê-lo!

  • 1
  • 2

Copyright ImplArt Odontologia 2009 - 2020

CRO-SP 9993 

 

R. Cincinato Braga, 37 - conj. 112

Bela Vista - São Paulo-SP - Brasil

CEP 01333-011