Tag: anos

Estudo revela os impactos da falta de dentes na vida dos brasileiros

É conhecido que a falta de dentes é capaz de gerar muitos impactos negativos na vida de uma pessoa. A dificuldade para mastigar, alterações faciais e da fala, a baixa autoestima são, por exemplo, os impactos mais frequentes. Contudo, esses aspectos ficam mais evidentes com a publicação do estudo Percepções latino-americanas sobre perda de dentes e autoconfiança, realizado pela empresa Edelman. Foram ouvidos 600 latino-americanos, sendo 151 brasileiros, com os seguintes resultados:

  • 16 milhões de brasileiros vivem sem nenhum dente.
  • A perda de dentes é o segundo fator que mais prejudica a qualidade de vida das pessoas entre 45 e 70 anos.
  • 32% disseram que a perda de dentes as impede de ter um estilo de vida saudável e ativo.
  • 39 milhões de pessoas usam próteses dentárias no Brasil, sendo que uma em cada cinco tem entre 25 e 44 anos.
  • 41,5% das pessoas com mais de 60 anos já perderam todos os dentes.
  • 52% disseram que a perda de dentes deixou a aparência de seus rostos pior.
  • 43% afirmaram que a falta de dentes atrapalha no estabelecimento de um relacionamento e para 21% esta condição lhes impediu de fazer novos amigos.
  • 38% dos entrevistados se sentem mais inseguros para ir a festas e eventos sociais.
  • 41% relataram maior dificuldade para pronunciar as palavras após a perda dos dentes.

Fonte: Edelman Insights

Importância de manter a saúde bucal para evitar a falta de dentes

“Esse tipo de estudo mostra o quanto é importante manter a saúde bucal desde a infância. Visitar o dentista regularmente e manter hábitos de higiene oral certamente fazem a diferença na manutenção dos dentes por toda a vida”, diz o Dr. Roberto Markarian, coordenador científico da ImplArt Odontologia – especialista em implantes dentários. “A perda dentária está quase sempre relacionada com cáries ou doenças periodontais, ambas facilmente detectáveis em fase inicial durante uma simples consulta odontológica.

Ainda assim, quando há indicação de extração dentária, é possível fazer a reposição deste dente com implante dentário de forma imediata para manter a dentição completa. Isso ajudará a manter o equilíbrio em toda arcada dentária, evitando dessa maneira problemas nos outros dentes e manter a saúde, qualidade de vida, a estética dental e facial, bem como a autoestima da pessoa”, finaliza. Se você ficou com alguma dúvida, entre em contato conosco através de um dos canais abaixo.

Periodontite infantil

A periodontite é uma doença de origem bacteriana caracterizada pela inflamação gengival (em casos iniciais), pela formação de bolsas gengivais e perda óssea (em casos moderados) e mobilidade e perda do dente (em casos mais graves). Normalmente, ela atinge quase todos os dentes e possui uma progressão lenta. Mas, em algumas situações, sua manifestação acontece de forma mais rápida, que é mais comum em pessoas que estão entrando na puberdade até a idade adulta. Bolsas profundas e perda óssea rápida são características desse tipo de periodontite.

Nos jovens, ela considerada um tipo de doença periodontal severa que se manifesta no início do período de puberdade e destrói, principalmente, o periodonto de sustentação, um ligamento periodontal. A doença é crônica e inflamatória e pode causar uma grande destruição óssea. Ela pode afetar os dentes de duas formas: localizada (afeta os primeiros molares e os incisivos permanentes), e generalizada (afeta outros dentes além dos citados). A doença é mais comum em crianças saudáveis, entre 11 e 13 anos, especialmente em meninas.

Os sinais de manifestação não são totalmente visíveis já que a gengiva apresenta textura e cor normais e a existência de placa é pequena em comparação ao grau de destruição óssea que já pode ter ocorrido. A periodontite também pode afetar adultos acima dos 20 anos com rápida progressão e pessoas com mais de 30 anos em forma crônica. A melhor forma de prevenção é manter as idas periódicas ao dentista, que pode encontrar os sinais da doença antes que ela se torne mais grave.

{loadmoduleid 190} 

Leia mais:

{loadmoduleid 141}

Protocolo de Bränemark – Dentadura fixa

A dentadura fixa traz mais conforto e segurança para o usuário

A prótese tipo protocolo Bränemark ou dentadura fixa consiste na reabilitação total de pacientes que perderam seus dentes há muitos anos e que possuem sua parte óssea prejudicada. A técnica do médico ortopedista sueco, Per-Ingvar Bränemark, teve início nos anos 60, mas em 1969 ela foi otimizada para próteses fixas. O tratamento de Bränemark é caracterizado em duas etapas, cirúrgica e protética, com intervalos de quatro a seis meses para mandíbula e maxila.

Como é esse tratamento?

Mas, atualmente com os avanços alcançados pela odontologia é possível realizar a implantação em 72 horas. Primeiramente, são instalados quatro, cinco ou seis implantes, que ficam em repouso durante quatro meses e a partir daí servem como sustentação para uma prótese fixa.

Sobre esses implantes os pilares são aparafusados e em cima deles, a prótese, que é feita a partir de uma barra metálica onde os dentes acrílicos são fixados.

Leia mais sobre prótese overdenture

Com o protocolo de Bränemark, os pacientes que têm vergonha de seu sorriso ou problemas com a autoestima, por causa da perda de seus dentes, podem voltar a sorrir normalmente, já que a capacidade fonética, a mastigação, a deglutição melhora, proporcionando uma melhor qualidade de vida.

Agende sua consulta

Copyright ImplArt Odontologia 2009 - 2020

CRO-SP 9993 

 

R. Cincinato Braga, 37 - conj. 112 CEP 01333-011

Bela Vista - São Paulo-SP -  Brasil