Microscópio na Odontologia

O microscópio já é amplamente utilizado na medicina tradicional para realizar exames laboratoriais e também em outras especialidades. Agora, ele também está presente na Odontologia para ajudar dentistas a terem diagnósticos mais precisos, que são o ponto inicial para um tratamento bem sucedido.

Com ele é possível ter mais segurança na execução de procedimentos clínicos e aumentar os índices de qualidade e precisão, muito mais eficiente do que seria com métodos terapêuticos tradicionais. A visualização do campo de trabalho, por exemplo, é aumentada em até 20 vezes em relação ao tamanho real.

Além disso, a exposição das imagens pode ser feita simultaneamente em uma tela de vídeo para que o dentista tenha ainda mais condições para indicar o tratamento. Todos os tratamentos estéticos odontológicos podem ser feitos com o uso do equipamento. Com cirurgias e procedimentos clínicos, a aparência dos dentes e da gengiva fica melhor e o microscópio pode ajudar em grande escala essas imagens.

O dentista pode realizar microcirurgias plásticas periodontais que acabam com as raízes expostas. Também é possível promover a assimetria das gengivas, a adequação das áreas para a colocação de implantes e outros procedimentos. Outra vantagem das cirurgias realizadas com o auxílio do microscópio é sem dúvida o pós-operatório mais tranquilo que chega a ser 50% mais rápido do que nos procedimentos que são feitos sem ele.

Apesar dos ótimos resultados, somente um dentista especializado poderá determinar quais casos realmente precisam do auxílio do aparelho para que alcancem melhores resultados.

Planejamento e cuidado na reabilitação oral

A reabilitação oral consiste na realização de um ou mais procedimentos odontológicos que visem recuperar a função, a estética bem como a saúde bucal, quando esta se encontra comprometida. A grande finalidade da reabilitação oral é restabelecer: função (mastigação, fala), estética (beleza) e saúde (controlar infecções).

Uma dentição completa e bem articulada evita problemas na mandíbula e na maxila, que dessa maneira podem evoluir para problemas maiores e mais complexos no futuro. A reabilitação oral envolve um planejamento complexo do caso e que pode envolver o trabalho de múltiplas especialidades odontológicas.

Por exemplo endodontia (canal), periodontia (gengiva), implantodontia (implantes), protesista (próteses, restaurações), ortodontia e dentística (estética).

coroa dental de porcelana
Coroas de porcelana cadcam – elaborada por computador

Como é o tratamento de reabilitação oral?

Para realizar esse procedimento, o primeiro passo é agendar uma avaliação com um dentista e realizar um exame clínico dos dentes, gengivas e mucosa. Também é necessário a realização de uma radiografia panorâmica para avaliar outras estruturas, como osso, ligamentos, raízes, etc.

Com esses dados, basicamente já é possível traçar um plano de tratamento. Um molde é retirado das arcadas. ele pode ser confeccionado em gesso e colocado em um aparelho articulador que vai reproduzir os movimentos naturais durante a mastigação ou moldagem digital colorida através de scanners intraorais.

Esse movimento é reproduzido em computador. A partir dessa avaliação, o dentista vai determinar o que precisa ser feito, implante odontológico, prótese fixa, prótese removível ou prótese total.

Dentes de porcelana feitos por laboratório computadorizado da clinica ImplArt assegura máxima estética e brilho

O processo procura reconstituir a engrenagem anatômica dos dentes de acordo com os movimentos de mastigação e recriar a estética nos dentes e um sorriso bonito. Em cada caso será determinado quais exames, avaliações ou então testes são necessários. Como cada paciente pode ter um problema específico ou vários que afetam diferentes regiões, o dentista vai avaliar o tratamento correto para cada pessoa.

Quanto tempo dura o tratamento?

A duração do processo pode variar entre semanas a meses, dependendo do grau do problema. Também pode ser feito de forma intensiva pelo Day Clinic ImplArt. Caso tenha dúvidas, entre em contato conosco ou então agende uma consulta.

Leia mais

Tecnologia: próteses metal free feitas em computador

Prótese porcelana metal free livre de metais planejada em computador

As próteses em porcelana pura ou próteses metal free têm como característica principal a ausência do metal em sua estrutura. Só para exemplificar, elas não precisam de um suporte metálico para aplicação da porcelana. Dessa maneira as próteses unitárias ou pontes fixas visualmente mais parecidas com os dentes naturais.

A estrutura das próteses metal free é confeccionada em zircônia, um material cerâmico branco muito resistente. Sua tonalidade clara é comparável a dentina humana, portanto o interior da prótese fica discreta, mesmo quando submetida à luz. O mesmo não ocorre com próteses de estrutura metálica, que podem apresentar pontos escurecidos na mesma situação.

protese fixa total sobre implantes protese de zirconia

Além disso, outros pontos positivos da tecnologia são: melhora estética, alta durabilidade, translucidez e pouca possibilidade do aparecimento manchas cinzas nas áreas da gengiva. Na ImplArt Odontologia, todo o processo de moldagem para coroas metal free é feito por scanners intraorais computadorizados.

O molde digital é a base para o planejamento da prótese e a execução das coroas é feita por meio de impressoras 3D de dentes. Todos os sistemas são baseados no sistema Cad/Cam. Se você ficou com alguma dúvida, então entre em contato conosco ou agende uma consulta.

R. Cincinato Braga, 37 - conj. 112

Bela Vista - São Paulo-SP - Brasil

CEP 01333-011

Copyright ImplArt Odontologia 2009 - 2020

CRO-SP 9993 

Resp. Tec. Dr. Roberto A Markarian CRO-SP 73.583