Tipos de conexões de próteses

Conheça mais sobre conexões de próteses com implantes

Para realizar as conexões de próteses, a Odontologia possui algumas opções como o sistema cone morse, o hexágono externo e o hexágono interno.

Conexões de próteses – Cone Morse

Na Implantodontia, o sistema cone morse tem como característica principal eliminar a contaminação bacteriana entre o implante o componente do novo dente, que eventualmente poderia acontecer em implantes convencionais.

Dessa forma, a proteção contra as bactérias deixa o tecido ósseo e gengival que circundam o implante mais estáveis. Dessa forma, eles ficam mais semelhantes aos tecidos originais da boca mesmo com o passar dos anos.

A origem da conexão cone morse não começou pela odontologia. Stephen A Morse, em 1864, percebeu que precisava de uma nova maneira para fixar e guiar as brocas helicoidais e assim, criou sua série de hastes cônicas.

O sistema é utilizado até hoje com uma padronização de oito tamanhos, identificados pelos números de 0 a 7. Na odontologia, esse sistema foi adaptado e introduzido à linha de implantes dentários que anteriormente disponibilizavam apenas dois modelos de adaptação protética: o padrão Branemark de hexágono externo e a conexão de hexágono interno.

Conexões de próteses – Hexágono Externo

A técnica de hexágono externo é a mais antiga e a mais utilizada em conexões de próteses, embora seu uso esteja diminuindo por causa de outras conexões mais modernas sendo desenvolvidas. É considerado implante é universal e atende a todos os tipos de instalações protéticas, em carga imediata ou precoce. Por outro lado, seu diferencial é o preço, que é menor do que os outros sistemas convencionais. Além disso, essa conexão ajuda o reabilitador, já que existem várias opções de encaixe do componente protético sobre o implante. São 12 tipos de encaixes. Isso certamente facilita a situação de casos em que os implantes são muito próximos e com muitos elementos para a instalação.

Conexões de Próteses – Hexágono Interno

O hexágono interno fornece uma longevidade protética e biomecânica maior. Ele também ajuda na redução do estresse do parafuso durante a retenção do componente, já que ele precisa se adaptar dentro do implante a 2,6 mm. Essa técnica é primordialmente indicada para casos múltiplos e também para unitários. Converse com um de nosso especialistas caso tenha alguma dúvida sobre o tipo de implante indicado para seu caso bem como as conexões de próteses.

Planejamento para os implantes dentários

Melhore a qualidade de vida e autoestima com implantes dentários

Implantes dentários devem ser realizados com planejamento pelo especialista a fim de realizar o tratamento para obter o sucesso desejado. Inicialmente no estudo dos implantes odontológicos se realizam exames com a finalidade de: 

  • Prever a estética final da prótese dental.
  • Descobrir se há osso suficiente para a realização do implante.
  • Verificar se há doenças que podem contraindicar os implantes.
  • Estimar se será possível realizar a carga imediata dos implantes (colocação de provisório fixo).
  • Planejar os locais para inserção dos implantes, bem como seu tamanho, diâmetro quantidade e inclinação
  • Imaginar a melhor estratégica para elaboração da reabilitação oral, em conjunto com o laboratório de próteses.
  • Verificar quais os materiais mais indicados para finalizar as próteses dentárias.
  • Exames intraorais para determinar as condições dentárias atuais. Os exames envolvem principalmente moldes para análise da arcada, radiografias e a tomografia computadorizada.
  • A radiografia panorâmica digital e a tomografia computadorizada permitem observar as condições orais gerais e a análise detalhada do osso e das estruturas adjacentes como nervos, seios maxilares e dentes. Estes exames poderão ser realizados na ImplArt Odontologia (custo a parte).

O planejamento é importante para o sucesso do tratamento com implante odontológico

Os implantes dentários são realizados no consultório do dentista com uma anestesia local, com cuidado e atenção pelo implantodontista. Mesmo quem tem medo de dentista por fazer implantes ósseos sem problema. Os implantes de titânio são colocados dentro do osso e deve-se esperar de três a seis meses para a osseointeração (calcificação do implante no osso).

No momento em que ocorre a cicatrização, o paciente pode utilizar uma prótese provisória que permite que ele mantenha melhor suas atividades cotidianas e também evita o processo de reabsorção óssea (quando a região fica muito tempo sem os dentes ela pode então perder volume ósseo). Também durante esse período, o dentista providencia os moldes para a prótese dentária fixa que será colocada depois da osseointegração dos implantes.

Prótese temporária em casos de implantes dentais

Apesar do desconforto inicial devido aos implantes e também a prótese provisória, o paciente deve utilizá-la a maior parte do tempo para dessa forma facilitar a adaptação. Em princípio a pessoa pode sentir náuseas, produzir mais saliva do que o habitual e sua pronuncia também pode ser estranha. Por certo, todos os incômodos nesse ínterim são passageiros e devem ser superados para que o melhor resultado possível seja alcançado.

Entretanto em alguns casos, o dentista pode optar pela realização do procedimento de carga imediata, em que a prótese provisória é fixada logo após a colocação dos implantes. Isso demora no máximo 72 horas e como todos os tratamentos deve possuir um planejamento prévio para evitar problemas no futuro.

Leia mais: tempo de recuperação do implante dentário

Veja técnicas específicas para implantar o dente da frente.

Prótese definitiva fixa para os implantes

Por fim, uma prótese definitiva será fixada ao passar de alguns meses logo após a cicatrização dos implantes e a pessoa terá uma melhora significativa na mastigação, qualidade de vida, bem como na estética do sorriso. Os materiais para a prótese definitiva também podem ser escolhidos pelo paciente em conjunto com o dentista.

Há várias opções de materiais para implantes, principalmente nos casos de arcada toda, a chamada prótese protocolo. Entre em contato com nossa clínica ou agende uma consulta caso tenha ficado com alguma dúvida sobre o tratamento, preço médio, ou técnicas. Ficaremos felizes em atendê-lo!

Tecnologia dos implantes Ankylos

Os implantes Ankylos foram desenvolvidos em 1985 pelo Prof. Dr. G. H. Nentwig juntamente com o Dr. W. Moser, que procuravam reproduzir as características mais próximas aos dentes naturais. CDe acordo com a tecnologia e as recentes descobertas científicas um novo implante foi desenvolvido. Ele utiliza condições fisiológicas no osso alveolar para a melhor transmissão de cargas oclusais durante a carga funcional dos implantes. A novidade é utilizada desde 1987.

O sistema de implantes Ankylos Plus cone morse é composto por implantes de titânio puro com tratamento superficial e passo de rosca progressivo, que ajudam na ancoragem inicial em osso esponjoso, com aumento da estabilidade primária, diminuindo o tempo de osseointegração. O material também possui um sistema de travamento anti-rotacional cônico.

Com a conexão cônica dos implantes é possível ter a estabilidade mecânica necessária para travar o pilar/implante. A fenda existente entre o pilar e o implante ajuda a evitar a proliferação de micróbios e bactérias, deixando os tecidos peri-implantares e gengivais mais estabilizados.

Os implantes Ankylos são mais uma opção para as pessoas que querem recobrar seu sorriso. O dentista especializado em Implantodotia possui a experiência necessária, as informações de cada caso e as particularidades de cada material para definir qual é o melhor produto para cada paciente.

Tecnologia dos Implantes 3i

A empresa implantes Biomet 3i foi fundada em 1987 com o intuito de criar materiais para suprir a necessidade dos dentistas para reabilitar pacientes com necessidade de implantes dentários. Tem sede em Palm Beach, na Flórida – Estados Unidos, e conta hoje com mais de 1000 funcionários ao redor do mundo.

A Biomet 3i é reconhecida internacionalmente pela criação e contínuo aperfeiçoamento de materiais avançados para implantodontia como por exemplo implantes dentários, materiais para enxerto ósseo, instrumentais cirúrgicos assim como técnicas clínicas.

Facilidade de cicatrização

A superfície dos implantes 3i Biomet conta com um recobrimento por materiais que estimulam uma cicatrização óssea mais rápida e eficaz, o que se traduz em segurança para o paciente pelo reduzido número de insucessos na osseointegração. A superfície Osseotite conta com mais de 15 anos de estudos e casos clínicos executados ao redor do mundo. Devido à facilidade de cicatrização, podem ser utilizados em casos onde exista um desafio maior de cicatrização como em enxertos ósseos.

Presença global

Devido à presença global da 3i Biomet, os pacientes que viajam para outros países por exemplo podem ficar seguros que terão peças de reposição na maioria dos países do mundo, se necessário.

Formatos e tamanhos

Os implantes 3i possuem diferentes formatos e tamanhos (cilindros e cônicos), que facilitam a instalação cirúrgica. Além disso favorecem a colocação dos dentes e a manutenção da estética natural dos mesmos. O implante ideal para seu caso sera selecionado pelo dentista cirurgião da ImplArt.

Carga imediata

A Biomet 3i também possui implantes dentais, que são planejados para carga imediata unitária ou em vários dentes. São desenhados para terem uma boa estabilidade inicial, e permitirem uma oclusão apropriada para restabelecer a função de mastigação. Os implantes em formato cônico se aproximam do formato natural da raiz do dente e possuem maior taxa de osseointegração.

A decisão sobre qual o melhor implante para seu caso será tomada entre você e o dentista da ImplArt. Serão apresentadas as vantagens e desvantagens de cada sistema. Em caso de dúvidas consulte-nos!

R. Cincinato Braga, 37 - conj. 112

Bela Vista - São Paulo-SP - Brasil

CEP 01333-011

Copyright ImplArt Odontologia 2009 - 2020

CRO-SP 9993 

Resp. Tec. Dr. Roberto A Markarian CRO-SP 73.583