Enxerto ósseo | Dúvidas frequentes

Comparativamente qual o melhor biomaterial para enxerto ósseo? enxerto autógeno (retirado da própria pessoa), o alógeno (banco de ósseos) ou liofilizado em pó (sintético ou bovino)?

O osso autógeno é um enxerto ósseo melhor em quase todos os aspectos, como taxas de sucesso e aceitação. Apresenta, porém, maior complexidade cirúrgica e maior tempo de recuperação, pois requer duas cirurgias: a da região doadora e da receptora.

Por isso, hoje em dia, temos utilizado o osso do banco de tecidos (banco de osso humano do Hospital das Clínicas de São Paulo-SP) com maior frequência, pois apresenta grande eficiência nos resultados.

O material sintético e o cristal de osso bovino são indicados para pequenos defeitos ósseos ou pra o enxerto do seio maxilar com grande eficiência.

Qual enxerto pode ser utilizado em pequenos defeitos ou nos grandes?

Em cirurgias de levantamento seio maxilar é mais comum a utilização de enxerto em pó, porém um bloco de osso pode ser triturado para ser melhor adaptado. Em casos de defeitos maiores é necessário utilizar blocos.

Quanto custa um enxerto ósseo? É possível estimar preço e valores de materiais?

Não é possível estimar custos de tratamentos sem a realização de um exame clínico apurado, em que serão verificados exames complementares como tomografia computadorizada, radiografia panorâmica, exames da saúde geral do paciente.

Casos mais simples podem ser realizados em consultório, porém casos mais complexos requerem cirurgias maiores, sedação ou anestesia geral e internação hospitalar.

Caso em que foi realizado um enxerto ósseo para permitir a colocação de implantes

Posso fazer meu tratamento de enxerto ósseo com sedação?

Quase todos os tratamentos podem ser realizados sob sedação. Em nossa prática, verificamos que o óxido nitroso não é eficiente para acalmar o paciente por completo.

Portanto realizamos sedação mais profunda (semelhante a uma endoscopia), na qual o paciente tem um ótimo conforto. Nos casos de grande reconstrução óssea, a cirurgia pode ser realizada em ambiente hospitalar com anestesia geral. É necessário um acompanhante para deixar o hospital normalmente.

Como é a sequência de tratamento para enxertos ósseos? Vou ficar sem o dente?

A solução com enxertos exige várias etapas de tratamento, como por exemplo:

  • Estudos radiográficos digitais (tomografia computadorizada e panorâmica) e planejamento
  • Remoção do dente comprometido – e posterior espera da cicatrização da região naturalmente por 1 mês no mínimo. Utilização de prótese provisória. * Algumas vezes o implante e o enxerto ósseo são feitos no mesmo ato cirúrgico.
  • Realização do enxerto – precisa ser avaliada a quantidade óssea que a região irá precisar. Isto implica na seleção da área doadora por exemplo. Espera entre 6 e 9 meses
  • Realização de implante – espera de 3 meses
  • Realização da prótese

Preciso realizar uma cirurgia de levantamento de seio maxilar (bilateral), para colocação de implantes na parte superior. Gostaria de saber quais os riscos? Como funciona o pós operatório?

A cirurgia de levantamento de seio maxilar é um procedimento não apenas seguro como também rotineiro nas atrofias da maxila. O risco maior é de insucesso da cirurgia pela perfuração de uma membrana muito fina do seio maxilar. O pós operatório normalmente é muito bom, podendo haver leve dor e inchaço.

Se estiver bem indicado deve ser feito, pois é a melhor forma de obter a reabilitação da área posterior da maxila. Se você ficou com alguma dúvida sobre enxertos ou implantes bucais, entre em contato conosco através de um dos canais abaixo ou agende uma consulta!

Alternativas ao enxerto ósseo

Implante dentário sem enxerto ósseo: há alternativas?

O enxerto ósseo é um assunto que costuma gerar muitas dúvidas e até medo nos pacientes. Trata-se de uma técnica indicada para reconstruir estruturas ósseas da mandíbula e maxilar quando em pacientes que apresentam pouco volume o defeitos, principalmente naqueles que desejam colocar implantes dentários.

Entretanto todo paciente é avaliado individualmente. E hoje em dia temos novas técnicas para enxerto ósseo. De fato, para alguns a indicação do enxerto ósseo acaba sendo inevitável, já para outros, os existem alternativas ao enxerto, tais como:

  • Implantes curtos (pouco volume ósseo vertical)
  • Pinos de diâmetro reduzido (pouco volume ósseo horizontal)
  • Implantes de titânio reforçado Roxolid Straumann (reduzidos e mais resistentes)
  • Implante + enxerto simultâneo
  • Microenxertos ósseos ou pequenos enxertos
  • Técnica “all on four” para arcada total
  • Implantes inclinados
  • Implante zigomático
  • Cirurgias guiadas com implantes curtos ou inclinados

Enxertos ósseos pequenos ou microenxertos são alternativas aos enxertos ósseos

A ImplArt Odontologia tem a filosofia de evitar ao máximo os enxertos ósseos e domina técnicas alternativas para evitar sempre que possível sua utilização. Ao evitar enxertos ósseos, o tratamento se torna mais rápido e paciente passa por menos etapas cirúrgicas. Entretanto hoje em dia os enxertos ósseos são pequenos e bem restritos ao local do implante. Antigamente se faziam grandes enxertos somente.

Por isso a técnica de microenxertos é melhor e tem um pós operatório com menos dor. Implantes Dentários sem enxerto antes e depois O Dr. Roberto Markarian, coordenador da clínica, é um experiente especialista em implantes dentários com mais milhares implantes instalados, e casos de antes e depois de implantes.

Leia mais: implantes imediatos

Em virtude de grande experiência clínica e cirúrgica, a ImplArt já conseguiu atender inúmeros casos sem enxerto ósseo – que eventualmente haviam recebido indicação de enxertos ósseos por outros especialistas. A indicação das técnicas depende de um exame minucioso do paciente, bem como de seus exames, como tomografia computadorizada e radiografias.

Se possui-los, compareça a sua consulta de avaliação com todos os seus exames. Caso não os tenha, para sua comodidade eles poderão ser realizados em nosso centro radiológico digital dentro da clínica (custo a parte).

Biomateriais para enxerto ósseo

Enxerto ósseo como funciona

Os biomateriais para enxerto ósseo é uma técnica indicada para reconstituir uma estrutura óssea que seja suficiente para a colocação de implantes dentários. A falta de volume ou outros defeitos ósseos são comuns em pessoas que estão sem dentes há muito tempo (reabsorção óssea) ou que sofreram algum tipo impacto no tecido ósseo. Dessa forma, os ossos da região ficam com menos espessura e altura e pode ocorrer o aumento do tamanho do seio maxilar. Isso a princípio impede a colocação imediata de implante.

Materiais para fazer o enxerto do maxilar com pouco osso

O dentista possui diversas opções de materiais e de biomateriais para realizar a cirurgia de enxerto ósseo. A decisão será tomada a partir de uma avaliação criteriosa do paciente, levando em conta a estrutura dentária do paciente, a quantidade de material necessária e os resultados que podem ser obtidos. Para pequenas reconstruções ósseas, o dentista pode utilizar material ósseo com materiais sintéticos que já vem prontos para o uso e simplificam a cirurgia.

Como é feito o enxerto ósseo dentário do seio maxilar

O procedimento é realizado no próprio consultório odontológico com anestesia local. Antigamente, para grandes reconstruções, o osso pode era retirado da bacia (ilíaco) ou então da calota craniana (parietal).

Então, o procedimento de enxertia era muito grande e realizado em ambiente hospitalar sob anestesia geral por equipe multidisciplinar odontológica e médica. Porém Hoje em dia é possível realizar enxertos ósseos muito menores e simples, que são a cada dia menos invasivos.

Também é possível utilizar enxertos com materiais derivados de animais – xenógeno (osso liofilizado bovino / genox, Bioss, Botis, Straumann), de bancos de ossos humanos (transplante ósseo humano – alogênicos) ou usar materiais vítreos sintéticos e precursor ósseo (hidroxiapatita sintética).

Entretanto, o mais indicado é o enxerto da própria pessoa (osso autógeno). O enxerto ósseo pode ser realizado em fragmentos ou em bloco, de acordo com a necessidade e indicação específica.

Enxerto ósseo de banco de ossos

O banco de osso humano fornece material para Enxerto ósseo e implante dentário

A técnica de enxerto ósseo é utilizada para reconstruir a arcada dentária de pessoas que perderam muito osso após a perda de um ou mais dentes. Em muitos casos, o osso perde espessura e altura de forma tridimensional, o que dificulta a colocação de implantes, pois o implante necessita de osso para ser colocado.

Objetivos do enxerto ósseo do banco de osso humano

Para que o paciente possa sorrir novamente e ter uma boa estética bucal, o enxerto devolve o volume perdido ao osso atrofiado e em seguida, o dentista pode fazer o número de implantes necessários. O enxerto ósseo proveniente do banco de osso do Hospital das Clínicas da USP, IOT-FMUSP, é especialmente indicado para grandes defeitos ósseos que precisam de reconstruções. A apresentação do osso do banco de tecidos geralmente é em blocos que são adaptados ao leito a ser transplantado, e fixado com parafusos.

Alternativamente, em pequenos enxertos ósseos dentários como para o sinus maxilar, o procedimento pode ser feito com biomaterial do próprio paciente (autógeno), material sintético ou cristais derivados do osso de animais (xenógeno/osso liofilizado bovino). Em algumas cirurgias de grandes enxertos, fabricamos um protótipo a partir de uma tomografia computadorizada (foto), que facilita ao cirurgião o entendimento da área que receberá os enxertos de osso.

Vantagens do osso do banco de tecidos do Hospital das Clínicas da USP

Uma das vantagens do enxerto com ossos de um banco de tecidos é a rapidez. A cirurgia dura cerca de 20 a 30 minutos, dependendo do tamanho da área. O tempo operatório e o pós cirúrgico são melhores, já que a anestesia é local e o procedimento é realizado no consultório do dentista. Além disso, o paciente não precisa passar por duas cirurgias.

Ou seja, uma para captar o osso de uma área doadora (nos casos autógenos) e outra para colocar o enxerto. A reabsorção do osso também é melhor, três vezes menor do que outro tipo de enxerto. Os locais de onde foram retirados possuem mais compatibilidade com a área receptora. Vale ressaltar que esta é uma técnica segura.

Como é a estrutura do banco de tecidos que utilizamos na Implart

O Banco de Tecidos do Hospital das Clínicas – Faculdade de Medicina da USP, possui toda a infraestrutura e recursos humanos necessários para realizar as atividades. Por exemplo, um centro cirúrgico próprio, totalmente isolado, para preparação do material coletado nas captações ósseas em ambiente asséptico, garantindo a esterilização dos implantes.

O controle é rigoroso, com manutenção da temperatura e monitoramento em gráfico para avalizar a qualidade dos enxertos antes e após seu processamento. Se você ficou com alguma dúvida, entre em contato conosco ou então agende uma consulta com a nossa equipe. Ficaremos felizes em recebê-lo!

R. Cincinato Braga, 37 - conj. 112

Bela Vista - São Paulo-SP - Brasil

CEP 01333-011

Copyright ImplArt Odontologia 2009 - 2020

CRO-SP 9993 

Resp. Tec. Dr. Roberto A Markarian CRO-SP 73.583