O tratamento e acompanhamento da doença periodontal são feitos pelo dentista especialista em periodontia. A forma de tratamento se diferencia de acordo com o estágio da doença, ou seja, se ela está em fase inicial (gengivite, acúmulo de placa bacteriana e tártaro) ou avançada (mobilidade dentária e bolsas periodontais). 
 
Tratamento da doença periodontal em estágio inicial
O tratamento consiste em uma limpeza profissional com raspagem e remoção da placa bacteriana e do tártaro acumulados nos dentes e na borda das gengivas. Também é feito o alisamento da raiz (remoção de cálculos na raiz). O paciente é orientado a manter higiene oral doméstica adequada. Com esses cuidados, espera-se que em poucos dias as gengivas desinchem e parem de sangrar.
 
Tratamento da doença periodontal estágio avançado (periodontite)
Neste estágio, cada caso é avaliado individualmente. Quando os dentes apresentam muita mobilidade, quase sempre há indicação de extração. É importante que, mesmo nessa fase, a doença seja controlada com a eliminação qualquer foco de infecção (placa bacteriana, tártaro, cálculos) e controle da gengivite. Se a doença estiver bem controlada e o osso estiver saudável, há a possibilidade de substituir os dentes extraídos por implantes dentários.
 
Em alguns casos pode ser necessária realizar uma cirurgia periodontal, ou seja, abertura da gengiva para limpeza no nível radicular. O paciente recebe prescrição de antibiótico, anti-inflamatório e analgésico se necessário. A recuperação das gengivas pode ser um pouco mais lenta, mas com os cuidados diários do paciente em relação à higiene oral e com a medicação, espera-se que ocorra a cicatrização e o fechamento das bolsas para que e a doença cesse. Se as bolsas não fecharem durante a terapia, há ainda o recurso cirúrgico para fecha-las, mas essa decisão só é tomada depois de todas as tentativas de resolução clínica.
Substituição de dentes com doença periodontal por implantes dentários
Em casos em que a perda óssea e a mobilidade do dente são severas, a recomendação quase sempre é a extração dentária e avaliação para substitui-los por implante dentário e prótese (que pode ser unitário ou múltiplo). Se osso não for suficiente para receber o implante, o tratamento pode ser iniciado com enxerto ósseo para reconstrução da estrutura. No entanto cada caso é avaliado com muito critério para evitar a contaminação do osso e dos implantes. Se a doença periodontal causou grande retração gengival e exposição exagerada da raiz dentária, é possível tentar fazer enxerto de tecido mole para recobertura da raiz e reajustar o contorno gengival. Porém trata-se de um procedimento com baixas taxas de sucesso.
 
Pós-tratamento
Todo paciente com histórico de doença periodontal deve manter visitas regulares ao consultório odontológico por toda a vida para manter a doença controlada. Além de tratamento no consultório odontológico, é preciso que o paciente tome algumas medidas que vão ajudar a evitar o reaparecimento da doença:

  • Seja cuidadoso com a higiene oral - dedique mais tempo na escovação e use fio dental diariamente;

  • Abandone o vício do cigarro (se for o caso) - o hábito de fumar contribui para o avanço e complicações das doenças periodontais;

  • Controle a diabetes (se for o caso);

  • Mude seu estilo de vida - evite o estresse e aborrecimentos, eles podem diminuir a defesa do organismo contra infecções. 

 
A ImplArt Odontologia possui equipe especializada no diagnóstico e tratamento das doenças periodontais. Venha nos fazer uma visita e conheça nossa estrutura.


Substituição de dentes com doença periodontal por implantes dentários

Localização e Contato

Rua Martiniano de Carvalho, 864 - cj. 1405
Bela Vista - São Paulo/SP   CEP 01321-000
 

Tel.: +55 11 3262-4750
WhatsApp.: +55 11 99598-1866

Fale Conosco

Pesquisar